Publicado em 15/07/2015 as 12:00am

Brasileira é acusada de passar dinheiro falso em pizzaria de Everett

Na noite de domingo (12), uma pizzaria brasileira foi alvo de um crime que não é tão comum na comunidade brasileira em Massachusetts, mas já fez algumas vítimas. Segundo informações do dono da pizzaria, que pediu para ter seu nome mantido sob sigilo, uma

Da redação

Na noite de domingo (12), uma pizzaria brasileira foi alvo de um crime que não é tão comum na comunidade brasileira em Massachusetts, mas já fez algumas vítimas. Segundo informações do dono da pizzaria, que pediu para ter seu nome mantido sob sigilo, uma mulher com idade média de 23 anos, alta, magra e pele clara ligou para o estabelecimento e pediu duas cocas e duas pizzas. O proprietário disse que o valor da conta deu US$ 46,88 e a suposta cliente pediu que o entregador levasse troco para US$ 100.00. “Quando ele chegou ao local, entregou o pedido e pegou o dinheiro. Como estava escuro, nem percebeu que a nota era falsa”, explica ele. O entregador disse que a brasileira, identificada por Thais, estava acompanhada apenas do namorado em um apartamento num condomínio na Ward Street, em Revere (MA), em frente ao BJ´s.

Ao ser indagado quando foi descoberto que o dinheiro era falso, ele disse que pagou os funcionários e uma funcionária de origem hispana pegou os US$100. “Ela foi até uma loja de remessa enviar dinheiro para o seu país e foi lá que a informaram que a nota era falsa”, continua.

O proprietário disse que tentou contato com a brasileira por várias vezes, mas não obteve respostas. “Ela não atendeu às minhas ligações e nem retornou as mensagens de texto que enviei”, fala ressaltando que não queria prejudicá-la, pois ela poderia ter pego o dinheiro de outra pessoa. “Mas como ela não deu retorno, eu tive que acionar a polícia. Até no apartamento dela eu fui, mas ninguém atendeu”, continua.

Os investigadores estão analisando imagens de vídeo do condomínio e as demais informações estão mantidas em sigilo para não atrapalhar o andamento dos trabalhos. “Fica aqui o meu alerta para os demais empresários e comerciantes. Todos devem prestar atenção nas notas que recebem, pois ninguém está imune a este tipo de crime e quem falsificou esta nota, pode ter falsificado muitas outras”, conclui.

Fonte: Brazilian Times

Top News