Publicado em 15/07/2015 as 12:00am

Brasileiro é preso por tráfico de drogas em Somerville

Nelito Oliveira tinha crack, heroína, maconha e anfetamina em casa; ele estava sendo investigado há algumas semanas

Da Redação

A unidade de Controle de Drogas do Departamento de Polícia de Somerville (Massachusetts) iniciou uma investigação sobre Nelito Oliveira, por suspeita de que ele trabalhava com distribuição de heroína. Segundo os investigadores, o acusado distribuía o produto a partir de sua casa, localizada na Cross Street.

Depois de levantar várias provas e segui-lo por várias semanas, um mandado de busca foi emitido pelo Tribunal Distrital de Somerville, na sexta (10). O documento autorizava que os policiais entrassem e vasculhassem a residência de Oliveira, além de detê-lo.

No sábado (11), os detetives Doug Brioso, Guerdy Legros, Walter Collete e Michael Capasso conduziram uma diligência nas imediações da residência de Oliveira e várias unidades se colocaram em pontos estratégicos para evitar qualquer fuga. Por volta das 11 a.m alguns policiais entraram pela porta da frente do prédio e foram até o apartamento do acusado.

Quando eles se aproximaram, escutaram um homem e uma mulher discutindo. Buscando entrar no local de uma forma segura, o policial Van Nostrand bateu à porta e anunciou que se tratava da polícia e que os motivos deles estarem ali era por queixas de vizinhos sobre barulhos vindos daquele apartamento.

Em seguida, Oliveira abriu a porta e o policial anunciou que tinha um mandado de busca para vasculhar o apartamento. O acusado foi algemado para manter a segurança dos policiais e de todos que estavam no local. Van Nostrand mostrou uma cópia do documento que permitia a entrada da polícia.

Neste momento, a mulher que estava com Oliveira, cujo nome não foi revelado, ficou nervosa e pediu para sair do apartamento com seus filhos, uma criança e um adolescente. Ela pegou seus pertences e deixou o local. Enquanto isso, um policial lia os direitos do acusado.

Oliveira disse que compreendia os seus direitos e concordou em conversar com um policial. Ao ser interrogado se ele tinha algum tipo de droga em seu apartamento ou com ele, o acusado respondeu que não. Mas logo em seguida, disse “que não iria mentir e que tinha drogas com ele”.

Depois de confirmar que tinha drogas em seu poder, Oliveira revelou aos policiais que vendia crack para sustentar o vício de outras drogas. Ele levou os policiais até o seu quatro e apontou para um jeans que estava no chão. “Há um pouco de crack, heroína, maconha e anfetamina no bolso da calça”, disse ele. Os policiais pegaram a calça e em um dos bolsos tinha um grande saco e dentro dele vários saquinhos com as drogas separadas. Em um deles tinha uma substância branca que acredita ser cocaína, mas só será revelado depois de análises.

Antes de concluir a busca e apreensão, dois K-9s da Polícia Ambiental, também vasculharam o apartamento em busca de drogas que o acusado poderia não ter mostrado. Mas eles não encontraram mais nada e apenas apontaram para o local onde estava a calça. Os policiais também realizaram uma varredura em busca de armas de fogo.

Oliveira foi levado para o Departamento de Policia da cidade, onde foi indiciado. Não foi informado quando será a audiência dele e se haverá possibilidades dele responder o processo em liberdade.

Fonte: Brazilian Times