Publicado em 15/07/2015 as 12:00am

Movimento dos Estudantes Imigrantes realiza conferência com senadores

Eles reivindicam que todos que fizeram segundo grau em MA possam ter descontos e ajuda financeira para fazer faculdade

Fabiano Ferreira

Centenas de jovens indocumentados, estudantes, educadores, administradores, representantes de faculdades e universidades, líderes religiosos e empresariais se reúnem hoje no Massachusetts State House, a partir das 10am para a conferência “Lei de Igualdade Educativa”, promovida pelo Movimento dos Estudantes Imigrantes. O objetivo do encontro é defender a lei que estabelece descontos e ajuda financeira a todos os estudantes imigrantes que queiram ingressar numa faculdade, mas não possuem documentação. Para se beneficiar da lei, a exigência é ter feito todo o segundo grau escolar no Estado de Massachusetts.

Segundo os organizadores do evento são esperadas cerca de 200 pessoas, além de 15 senadores ou representantes, que participarão da Comissão Conjunta de Educação Superior na Lei da Educação Patrimônio do Imigrante Movimento Estudantil.

De acordo com Cairo Mendes, brasileiro de Goiânia que mora há 13 anos nos EUA e está na liderança do movimento, em anos anteriores os estudantes já lutaram pelo desconto para estudar, mas agora querem também o direito à ajuda financeira. “Queremos que todos os estudantes qualificados tenham direito de competir para ter bolsas de ajuda financeira. Essa versão da lei foi lançada no começo desse ano e essa será a primeira vez que vamos debatê-la em público e com autoridades que podem nos ajudar nesta causa”, disse Mendes ao Brazilian Times.

Ele defende que jovens que cresceram nos EUA, estudaram o segundo grau aqui e também contribuem com impostos e taxas devem ter o direito dos descontos que são oferecidos aos americanos.

Para se ter uma ideia, hoje um jovem americano que deseja fazer faculdade numa instituição comunitária paga cerca de $2.300 dólares por semestre. Já os imigrantes pagam pelo mesmo período valor três vezes maior, chegando a quase $7.000 dólares.

Acesso negado

De acordo com informações do Movimento dos Estudantes Imigrantes, todos os anos, centenas de estudantes de Massachusetts de escolas públicas são excluídos do ensino superior devido a políticas ultrapassadas, impraticáveis ​​e injustas, que fazem a faculdade ser inacessível para os filhos de trabalhadores imigrantes em todo o estado de Massachusetts. “Embora os trabalhadores imigrantes e jovens tenham pago $196.900.000 em impostos estaduais e locais em 2012, por exemplo, e empresas de imigrantes gerarem US $ 2,8 bilhões em receita a cada ano, milhares de estudantes talentosos e esforçados não têm acesso à ajuda financeira do Estado para ingressar em faculdades e universidades públicas.

Com o DACA, programa executivo do presidente Barack Obama, lançado em junho de 2012, mais de 16 mil estudantes indocumentados no estado de Massachusetts  estão elegíveis para fazer matrícula numa faculdade, mas precisam de ajuda financeira.

Fonte: Brazilian Times