Publicado em 20/07/2015 as 12:00am

Histórias do brasileiro Joe Moreira serão contadas em documentário

Projeto tem participação de americanos estudantes de cinema e será rodado no Brasil no mês de agosto

Fabiano Ferreira

 

A vida e as histórias do baiano Joe Moreira, ex-maratonista e morador de Melrose (MA), vai ser tema de um documentário co-produzido por dois jovens americanos estudantes de cinema. Com o título provisório “Correndo com Fantasmas”, o filme começa a ser rodado em agosto, no Brasil, com a participação de um ator mirim de 12 anos, Ronald Batista, que é filho de brasileiros, mas nasceu nos EUA e integra o grupo Teatro Brasileiro em Boston.

O início do projeto desperta curiosidade. Joe conta que está escrevendo um livro em parceria com seu amigo Sérgio Brandão e começou a perceber que quando citava algum personagem da vida real nos dias seguintes eles morriam. O livro tem formato de romance e a narrativa se baseia em alguns fatos da vida de Joe.

A primeira coincidência, que o próprio Joe afirma não ser coincidência e sim num fluxo positivo de acontecimentos, aconteceu quando ele escreveu sobre o poeta Manoel de Barros. “Escrevi sobre ele e no dia seguinte foi divulgado que ele faleceu. Depois aconteceu também com a cantora e apresentadora Inezita Barroso. Citei a Inezita no livro porque quando criança eu cheguei a conhecê-la, pois ela fazia compras num supermercado em que eu era empacotador. Quando a citei no livro, no dia seguinte também foi divulgado que ela havia morrido”, conta Joe Moreira.

No entanto, o que originou o projeto do documentário foi a morte do ator americano Leonel Nimoy, que interpretou o Doutor Spock, da série “Jornada nas Estrelas”.

 

Apelido na escola

Joe Moreira conta que quando criança foi apelidado pelos colegas de escola de “Doutor Spock”, pois ele disse que suas orelhas pareciam com as do personagem. No início ele não aceitava, mas depois uma professora explicou que não era tão ruim assim parecer com um personagem tão famoso.

Ele resolveu incluir esta história no livro e só foi escrever sobre o assunto que no dia seguinte se deparou com notícia da morte do ator Leonel Nimoy.

Dias depois, ao participar de um evento sobre cinema na Harvard ele contou o fato a dois jovens estudantes de cinema do Emerson College e eles prontamente se interessaram pela história para produzir um documentário. “Eles ficaram fascinados pela minha história de vida, por eu ser um garoto do sertão da Bahia e que consegui vir para os EUA e ser maratonista durante 20 anos”, conta.

Os estudantes são Tony Simonett e Gabriel Volcovich, que vão embarcar para o Brasil nas próximas semanas para fazer o filme, que será rodado na cidade de Rio das Contas (BA).

 

Ligação espiritual

A previsão é de que o documentário sobre Joe Moreira tenha duração de 70 minutos, aproximadamente. A obra vai misturar fatos reais e terá encenações, especialmente as que serão feitas por Ronald Batista, que representará Moreira quando criança.

José Moreira afirmou ao Brazilian Times que é espírita e que desde criança sente a presença de espíritos. Essa é uma das explicações, segundo ele, para escrever sobre as pessoas justamente no momento em que elas estavam desencarnando.

 

Busca de patrocínios

Para viabilizar a produção do documentário, Joe e os americanos estão buscando patrocínios por meio de crowdfunding (financiamento coletivo). Eles gravaram um vídeo de apresentação do projeto, com 4 minutos e 40 segundos, e postaram no KickStarter.

A meta é arrecadar $ 21 mil dólares para usar na captação de imagens, custos de produção e edição do filme. “Nossa intenção é que tudo fique pronto até o final do novembro e vamos apresentá-lo no Emerson College”, disse Moreira.

 

Para ver o clipe do projeto e saber como colaborar, acesse:

www.kickstarter.com/projects/782451207/the-running-phantoms?ref=discovery

Fonte: Da redação