Publicado em 3/08/2015 as 12:00am

MAPS encerra serviços Navigator de inscrição em planos de saúde

O Diretor Executivo da MAPS, Paulo Pinto, disse que a organização foi forçada a eliminar os seviços Navigator devido ao corte nos subsídios do Connector, da ordem de $158,000

Da redação

A Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers (MAPS) parou de oferecer serviços de inscrição e renovação de seguros de saúde, ou qualquer outra atividade relacionada ao programa Navigator, em todos os seus escritórios, após o fim do contrato com o Massachusetts Health Connector, no dia 31 de julho de 2015. Apesar de a MAPS ter ajudado milhares de moradores da região a conseguirem seguros de saúde nos últimos dois anos, o órgão estadual não vai continuar a financiar os serviços da agência no Ano Fiscal 2016.

O Diretor Executivo da MAPS, Paulo Pinto, disse que a organização foi forçada a eliminar os seviços Navigator devido ao corte nos subsídios do Connector, da ordem de $158,000, que também exigiam um treinamento anual para todos os funcionários que prestavam esse serviço. A descontinuação também atinge duas organizações subcontratadas, o Centro de Assistência ao Imigrante (IAC, na sigla em inglês) de New Bedford, e a Associação Cabo Verdiana de Brockton (CVAB, na sigla em inglês).

“Lamentamos muito termos que descontinuar esse serviço tão importante, não apenas para as pessoas de língua portuguesa, mas para clientes de todas as origens, a quem explicamos e ajudamos a se inscrever no complexo sistema de seguros de saúde tornado obrigatório pela Lei Nacional de Saúde (Affordable Care Act, ACA),” disse Paulo Pinto.“ A partir de 1º de agosto, as pessoas terão que entrar em contato com o Health Connector para conseguir assistência e encaminhamentos para as agências Navigator que receberam financiamento para o próximo ano.

A MAPS fazia parte de um pequeno grupo de prestadores de serviço Navigator contratados pelo estado. O contrato da MAPS, incluindo os subcontratantes IAC e CVAB, era o único em todo estado especializado em prestar assistência em português – uma das duas línguas estrangeiras mais faladas em Massachusetts.

“Agora, tanto o IAC quanto o CVAB também terão que parar de oferecer os serviços Navigator, o que é lamentável porque, assim como a MAPS, essas agências também atendiam populações de baixa renda e minorias, que geralmente encontram mais dificuldades em ter acesso a esse tipo de serviço”, disse Paulo Pinto.

Para informações e assistência sobre inscrição no MassHealth, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor do MassHealth pelo telefone 1-800-841-2900, ou TTY 1-800-497-4648 para deficientes auditivos ou de fala. Para o Serviço de Atendimento ao Consumidor do Health Connector, ligue para 1-877-MA-ENROLL (1-877-623-6765), ou TTY 1-877-623-7773. Mais informações e serviços de inscrição em plano de saúde também estão disponíveis no site www.mahealthconnector.org.

A MAPS oferece uma ampla variedade de serviços sociais e de saúde adequados cultural e linguisticamente a pessoas de língua portuguesa desde 1970, incluindo a ligação de seus clientes a serviços de seguros de saúde e atendimento médico. Entre o outono de 2013 e julho de 2015, a MAPS ajudou aproximadamente 2.000 pessoas a se inscreverem no MassHealth e numa variedade de outros seguros de saúde por meio especificamente do programa Navigator, seguindo as novas diretrizes federais e estaduais, de acordo Dulce Almeida Ferreira, Diretora dos Serviços de Integração de Imigrantes da MAPS (que incluíam o programa Navigator), e Diretora dos Serviços de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual da agência.      

A organização oferecia os serviços Navigator em seus escritórios em Cambridge, Somerville, Brighton, Dorchester, Framingham e Lowell, e em campanhas especiais, em parceria com o Connector e outras agências.

“A MAPS também ajudou muitos desses clientes a receberem seviços de saúde e os encaminhou para outros programas da MAPS ou de outras organizações, quando necessário”, disse Ferreira. “Os clientes frequentemente expressavam a sua gratidão pela ajuda que receberam da MAPS, num processo que se mostra muitas vezes desafiador.”

“Nunca conseguiria fazer isto sozinho”, disse Gilberto Simas, um aposentado Luso-Americano que se candidatou

para plano de saúde para si e para a sua esposa no último outono. “Não estou muito à vontade com computadores e o meu Inglês é limitado. Sem a ajuda da MAPS, provavelmente continuaríamos sem seguro de saúde”, acrescentou.

Outra cliente agradeceu à Navigator da MAPS Leonilde Gomes em julho por seu “trabalho excepcional” ajudando a família da cliente a compreender o sistema e a fazer a inscrição no MassHeath.

“Temos certeza que os serviços dela não só tornaram simples para nós entendermos um sistema que muitas vezes é tão complicado para nós, imigrantes, mas também nos permitiu ter acesso a esse sistema”, contou a cliente numa carta endereçada ao Connector.

Fonte: Brazilian Times