Publicado em 4/08/2015 as 12:00am

Longe da TV, gêmeos Flávio e Gustavo vendem imóveis para famosos nos EUA

Após quatro anos, eles ganharam dinheiro, preferem não ser rotulados de milionários, mas moram em bons apartamentos e são donos de carrões e barcos.

No início dos anos 2000, os gêmeos Flávio e Gustavo fizeram sucesso no extinto programa "O +", apresentado por Otaviano Costa na Band, e no reality "Casa dos Artistas", do SBT. Aos 36 anos, os irmãos moram desde 2011 em Miami, nos Estados Unidos, onde investem no ramo imobiliário e dão suporte a artistas brasileiros no país. Após quatro anos, eles ganharam dinheiro, preferem não ser rotulados de milionários, mas moram em bons apartamentos e são donos de carrões e barcos.

"Você passa a ser um porto seguro das pessoas que te conhecem. Alguns famosos compraram imóveis conosco mas, não tenho a permissão para citar nomes. Nós trabalhamos com muitas celebridades, então a gente acabou virando referência para essas pessoas com as quais a gente já trabalhou no passado. Elas se apoiam para se sentirem mais confortáveis na cidade", explicou Flávio ao UOL por telefone nesta segunda-feira (3). O empresário está casado há sete anos com a modelo Annelyse Schoenberger, com quem tem dois filhos:  Nicolas e Benjamin.

Bons anfitriões, eles costumam dar dicas de aluguéis de carro, barco, compra de linha telefônica e passeios luxuosos. Entre os famosos que já foram recebidos pelos gêmeos em Miami, estão Neymar, o humorista Carlos Alberto de Nóbrega com a família, Val Marchiori, Sérgio Mallandro e Rodrigo Faro.

Ronaldo Fenômeno, Gugu e o jogador Léo Moura também aparecem em fotos com os irmãos no Instagram.  

Gustavo namora há três anos a brasileira Fabiana Alozem e conta que a mudança para os Estados Unidos ocorreu pois eles estavam em busca de mais qualidade de vida.

"Em 2011, nós viemos passear em Miami na casa de um amigo e acabei me apaixonando pela cidade, me identificando com a qualidade de vida, as coisas funcionam aqui. O Flávio tem dois filhos, então ele pode oferecer mais segurança e conforto para eles", conta.

Flávio diz que o momento dessa mudança foi oportuno, já que ocorreu próximo a uma crise dos EUA: "Foi uma febre de brasileiros investindo no mercado, que estava muito aquecido. Foi lucrativo, mas sem exageros. Nós estamos felizes com o resultado mas foi com muito trabalho que conquistamos tudo".

Os dois afirmam que têm uma vida confortável e que com a renda do trabalho foi possível investir em bons carros e barcos. Eles garantem que a vida mudou radicalmente desde que saíram do Brasil e que não conseguiriam manter o padrão de vida atual se não vivessem nos EUA.

"Aqui você consegue tudo do bom e melhor. O acesso ao luxo é mais fácil. A vida que podemos levar aqui nunca conseguiríamos ter no Brasil. Lá, os carros são mais caros, os barcos são mais caros, roupas, tudo. No Brasil é praticamente inacessível, aqui temos um conforto e de uma maneira saudável", explica Flávio.

O sucesso na TV ainda rende assédio de homens e mulheres, mas os gêmeos descartam voltar aos holofotes.

"A televisão foi uma experiência muito boa, mas os Estados Unidos é muito seguro, a rotina é muito saudável, a forma que está nossa vida é bem interessante", conclui Flávio.

Fonte: uol.com.br