Publicado em 7/08/2015 as 12:00am

EXCLUSIVO: Pai de crianças sequestradas fala sobre o caso

A reportagem do Brazilian Times conversou com Bruno Coelho, ex-namorado de Bruna Gomes (foto), a mulher que sequestrou os filhos e foi assunto da mídia americana na tarde de quinta-feira (06)

Luciano Sodré

A carioca Bruna Gomes, 33 anos, foi presa na tarde desta quinta-feira (06) depois de sequestrar os seus dois filhos, na casa do ex-namorado. Ela foi presa em Yarmouth, região de Cape Cod, no Condado de Barnstable. O sequestro aconteceu pela manhã, na cidade de Abington (Massachusetts). Uma megaoperação foi montada pela polícia local em parceria com o FBI para encontrar a brasileira e evitar que ela fugisse do país com as crianças.

Segundo as informações divulgada pelas autoridades, baseada em alguns testemunhos, Gomes chegou à casa do ex-namorado por volta das 9:00 a.m.. Na residência estavam a baby-sitter e as duas crianças. “Eu escutei alguém bater à porta e perguntei quem era. A pessoa me respondeu que era a polícia. Abri um pouco a porta e ela me empurrou e jogou spray de pimenta em meus olhos”, relata a babá, que caiu no chão enquanto a brasileira pegava as crianças e fugia do local.

Assim que conseguiu se recuperar, a babá ligou para Bruno Coelho, o pai das crianças. Ele estava trabalhando em uma loja de lavagem de carros e quando soube do ocorrido, foi imediatamente ao Departamento Policial da cidade pedir ajuda.

AJUDA DA MÍDIA SOCIAL

Os investigadores iniciaram um trabalho de busca e divulgaram o caso na televisão e em sua página no Facebook, pedindo para que as pessoas ajudassem com pistas. A publicação teve mais de mil compartilhamentos e foi vista por dezenas de milhares de pessoas.

Foi através das redes sociais que a brasileira foi encontrada, pois ela foi se hospedar em um hotel em Yarmouth, com as crianças e o namorado. Mas o recepcionista viu a história no Facebook e reconheceu as descrições do veículo. Imediatamente ele ligou para a polícia informando que a suspeita do sequestro estava lá.

O chefe de polícia de Abington, David Majenski, disse que a operação contou com apoio de vários órgãos, “mas o maior parceiro foi o poder da mídia social”.

Ele conta que durante 10 minutos, o departamento recebeu mais de mil contatos de pessoas fornecendo informações. “A nossa publicação na página do Facebook foi muito importante nesta operação”, disse.

TRIBUNAL

Segundo informações, ela foi para Cape Cod porque tem conhecidos na região. A brasileira, que mora em Everett (MA) foi presa e transferida para Abington ainda no mesmo dia. Gomes enfrentará acusação de invasão a residência e sequestro de crianças. Ela deve comparecer ao Tribunal Distrital de Brockton (MA) nesta sexta-feira (07).

O “Department of Children and Families” também se envolveu no caso e estão com a guarda das crianças provisoriamente. Mas informaram que em breve elas estarão com o pai.

COM EXCLUSIVIDADE O PAI FALA AO BT

A reportagem do jornal Brazilian Times conseguiu conversar com o pai das crianças sequestradas, Bruno Coelho, 32 anos. Natural de Itambacuri, Minas Gerais, ele trabalha em uma empresa de auto detail e car wash. Ainda um pouco abalado, mas aliviado, ele contou como tudo aconteceu.

Coelho disse que sua ex-namorada trabalha em um escritório de uma empresa de granito na cidade de Stoughton e está nos Estados Unidos há 17 anos. Ele morou com Gomes durante quatro anos e em 2009 se separou dela. As crianças foram levadas para o Brasil, onde ficaram com os avós paternos. Mas depois ele decidiu trazer os filhos de volta e foi então que começou a briga.

O mineiro afirma que há cerca de um mês os dois travam, na justiça, uma batalha judicial pela guarda da filha. “Eu tentei uma guarda compartilhada até a próxima audiência, mas ela se negou a assinar os documentos”, disse ressaltando que ela tinha todo direito de ver os filhos.

Perguntado sobre os motivos que levara a brasileira a sequestrar as crianças, Coelho disse que não sabe e que também não acredita que ela fugiria do país. “Os passaportes dos meus filhos estão comigo, logo acho que ela estava com outros planos em mente”, continua.

Fonte: Brazilian Times