Publicado em 17/08/2015 as 12:00am

Brasileiros protestam contra Dilma em Miami, Orlando, Boston e NY

Manifestações pelo impeachment da presidente estão programadas para as quatro localidades neste domingo (15), mesmo dia em que acontecem outras no Brasil

Brasileiros residentes nos Estados Unidos e descontentes com o governo da presidente Dilma Rousseff participaram dos protestos de domingo nas ruas de algumas cidades norte-americanas para manifestar seu repúdio à mandatária e se mostrarem favoráveis a seu impeachment

Em Miami, a princípio seriam dois protestos, mas eles foram unificados, e uma concentração aconteceu por volta do meio-dia do domingo, se estendendo até as 6pm. O ponto de encontro foi o monumento Torch of Freedom, no Bayside Park, em Downtown Miami. 

Segundo Bruno Contipelli, organizador do protesto e morador da cidade desde 1999, a força motriz da manifestação é a solidariedade com o povo brasileiro. "Apoiamos aos protestos no Brasil, pedindo o fim da corrupção e da impunidade e mais segurança", diz. "O Brasil é um país em que falta saúde, falta educação, falta tudo. Só não faltam impostos", continua.

Contipelli conta que este é o quarto protesto que ele organiza contra a presidente que, segundo ele, "deveria ser presa por ter quebrado o país". "Organizei três protestos em 2013. Neste ano, me encarreguei de pedir a autorização do protesto para a polícia do condado de Miami-Dade", afirma. O protesto, explica, não incluirá uma marcha, mas terá cartazes e faixas. "As pessoas puderam levar faixas, cartazes, bandeiras, apitos. E quem quiser levar panela pode levar também", disse.

Orlando, Boston e New York
Outra cidade da Flórida que também participaram dos atos contra a presidente do Brasil foi Orlando. Mensagens postadas no Facebook informam que, por lá, o protesto começou as 1pm em frente a uma agência do Banco do Brasil localizada na International Drive. 

Já em Boston (Massachusetts), outro estado com expressiva comunidade de brasileiros residentes nos EUA, mais protestos, que ocorreram a partir das 2pm na Purchase Street, via que abriga o Consulado-Geral do Brasil na cidade.

Em New York a manifestação começou às 11am, no Union Square SW Corner, em Manhattan.

Fonte: Brazilian Times