Publicado em 26/08/2015 as 12:00am

Brasil joga dia 08 de setembro em Massachusetts

A seleção brasileira fará sua primeira partida após a desclassificação na Copa América

Da redação

A CBF confirmou que a Seleção Brasileira enfrentará os Estados Unidos em amistoso no dia 8 de setembro, no Gillette Stadium, em Foxborough (Massachusetts). Este será o primeiro compromisso dos comandados de Dunga após a eliminação nas quartas de final da Copa América , diante do Paraguai.

O Brasil já atuou no Gillette Stadium, estádio que fica a 35 km de Boston, no segundo semestre de 2013, em amistoso contra Portugal (vitória por 3 a 1). As instalações do estádio são frequentemente usadas para jogos da NFL, principal liga de futebol americano dos Estados Unidos, e o local é a casa do New England Patriots, time de Tom Brady e atual campeão do Super Bowl.

Este jogo acontecerá cerca de um ano após o início da segunda passagem de Dunga no comando da Seleção. À época, após a eliminação vexatória na Copa do Mundo, Dunga reestreou no comando da equipe em dois amistosos, diante de Colômbia e Equador, nos Estados Unidos, em viagem que Maicon acabou cortado após chegar atrasado na concentração.

Dunga retorna aos EUA em busca de redenção. As 11 vitórias em amistosos antes da Copa América parecem ter sido esquecidas com a queda precoce diante do Paraguai, nas quartas-de-final do torneio disputado no Chile. Garantido no comando pela cúpula da CBF, o treinador agora tenta recuperar o prestígio antes do início das Eliminatórias.

O duelo amistoso, inclusive, deverá anteceder em alguns dias a estreia do Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada na Rússia. O sorteio que definirá os confrontos e a data das rodadas acontecerá neste sábado, em cerimônia em São Petersburgo, que contará com Ronaldo e Hulk como representantes brasileiros.

O Brasil também enfrentaria a Argentina em mais uma edição do Superclássico das Américas antes do início das Eliminatórias, mas o jogo foi cancelado por causa de problemas dos organizadores com a Justiça. Hugo e Mariano Jinkis, proprietários da Full Play, empresa que detém os direitos da partida, estão em prisão domiciliar por envolvimento em esquemas de corrupção na Fifa.

Fonte: Brazilian Times