Publicado em 31/08/2015 as 12:00am

Brasileiro morre após ser esfaqueado em Peabody

O crime aconteceu sábado (29), no restaurante P.F. Chang, localizado no Northshore Mall, na cidade de Peabody (Massachusetts). O suspeito é Jaquan Huston, 23, que segundo a sua página no Facebook, nasceu em Lynn (MA)

Da redação

O mineiro de Mendes Pimentel, Elivelton Dias, 38 anos, morreu após ser esfaqueado por um colega em seu local de trabalho. O crime aconteceu sábado (29), no restaurante P.F. Chang, localizado no Northshore Mall, na cidade de Peabody (Massachusetts). O suspeito é Jaquan Huston, 23, que segundo a sua página no Facebook, nasceu em Lynn (MA);

Segundo informações, o crime foi cometido por volta das 5:30 p.m. quando a correria do jantar estava começando. Huston foi preso e acusado de assassinato em primeiro grau pelo esfaqueamento e morte de Dias. Ele teria esfaqueado o brasileiro pelas costas. A vítima foi levada ao Salem Hospital, onde foi declarada morta. Os motivos do assassinato ainda não foram divulgados pelas autoridades.

O chefe de polícia, Thomas Griffin, disse que muitas pessoas não perceberam o que estava acontecendo, porque o crime aconteceu na cozinha. Ainda, de acordo com os investigadores, Huston fugiu a pé após o esfaqueamento. “Mais tarde ele foi preso em sua casa, na cidade de Salem”, disse o oficial.

Em um comunicado, a direção do P.F Chang disse: "Hoje à noite, nós perdemos um empregado em um trágico incidente no nosso restaurante em Peabody. Nossos pensamentos e orações estão com a família e os amigos de nosso colega. Estaremos mobilizando apoio e assistência à família do nosso colega, bem como nosso empregado, durante este tempo dificuldades. Estamos cooperando com a aplicação da lei e a investigação do crime".

Huston será indiciado oficialmente nesta segunda-feira (31), no Tribunal Distrital de Peabody. O Gabinete do Procurador do Condado de Essex está supervisionando as investigações.

O mineiro deixa esposa e um filho nascida há apenas 9 dias.

CAMPANHA

Amigos do brasileiro iniciaram uma campanha no site Go Fund Me para arrecadar dinheiro e custear as despesas de funeral e o envio do corpo ao Brasil. Segundo informações, o valor arrecadado servirá, também, para ajudar a viúva que ainda está em período de resguardo de uma cesariana.

A esposa de Elivelton não tem nenhum familiar nos Estados Unidos e conta com ajuda apenas dos amigos. Há 9 dias, ela deu à luz uma menina. Quem quiser ajudar é só acessar o site www.gofundme.com/cg3jjz7s e fazer uma doação de qualquer valor.

MÃE DIZ QUE FILHO NÃO É ASSASSINO

De acordo com a mãe de Jaquan Huston, Shawn Maron-Huston, seu filho simplesmente "estourou a cabeça". "Exatamente como o show de TV chamado "Snapped" em português livre "Estouro". "Isso não é ele. Ele não é um assassino", disse ela ao canal de TV NECN.

 Quase chorando, ela disse que o filho não negou o esfaqueamento de Dias. Ela sabia que algo estava errado quando ele chegou em casa mais cedo do trabalho. Ela deu Jaquan o dinheiro para pegar o ônibus, quando viu ele sair de sua casa, em Salem. Ela o observou pela janela e viu que ao invés de entrar no ônibus, ela viu um carro policial pegar seu filho mais novo.

"Quando ele desceu, eu disse: o que aconteceu? Pensei que você estava indo para Lynn”, lembra. A lhe polícia que "seu filho estava envolvido em um esfaqueamento". Ela disse: “o que aconteceu?”. "Ele ameaçou me esfaquear, mãe. Então eu tive que fazer o que fiz", disse o acusado.

A mãe disse que por anos tenta ajudar seu filho que tem problemas por ser agressivo. Ela cria quatro crianças, sozinha e trabalha para dar o melhor aos seus filhos. Ela até pediu ao seu filho para entrar em um programa que ajuda pessoas com problemas como o dele. A primeira classe dele seria daqui a uma semana. "É triste quando uma pessoa morre. Estou muito triste. Se eu pudesse fazer alguma coisa eu mudaria isso", disse a mãe bastante abalada.

Fonte: Brazilian Times