Publicado em 4/09/2015 as 12:00am

Central Única das Favelas tem semana especial na ONU

O evento acontecerá de 12 a 18 de setembro na sede das Organizações das nações Unidas, em NY

O evento acontecerá de 12 a 18 de setembro na sede das Organizações das nações Unidas, em NY

Da redação

A Central Única das Favelas (Cufa) promove, de 12 a 18 deste mês, em New York, a Semana Cufa Global, cujo destaque é o lançamento, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), das linhas gerais de um projeto que tem como foco a transformação das comunidades em bairros.

Em NY, onde já existem representações em alguns bairros, como o Harlem e o Bronx, a Cufa está abrindo um escritório global, que centralizará as ações dos 17 países onde a organização não governamental (ONG) está presente.

Haverá atividades culturais, esportivas e sociais na sede da ONG, em NY. “E se der certo, a gente passa a fazer essa intervenção em outras cidades do mundo”, disse o fundador da Cufa, Celso Athayde. No ano que vem, a meta é promover a Semana Cufa Global em Londres, Inglaterra.

Athayde pretende fazer o lançamento, durante o evento em NY, da Favela Holding, que é uma 'holding' social de favelas. Trata-se de um empreendimento que tem ações e parcerias com diferentes empresas que atuam, ou querem atuar, nas comunidades. A Cufa reforçará, na ocasião, a importância de outras ações promovidas em favelas, não só no Rio de Janeiro, mas em diversos estados brasileiros. Em 2016, a Cufa deverá abrir escritório no Paquistão, anunciou Athayde.

O pastor Walter Mourisso foi convidado por Marciele Delduque, diretora das Cufa em Belo Horizonte (Minas Gerais). Ele disse que está ansioso para conhecer os projetos desta entidade e ver como pode ajudar. “As favelas são importantes para nossas economias e devem ser reconhecidas pelos nossos governantes”, fala.

Mourisso ressalta que a entidade possui um belo trabalho nas comunidades, no Brasil, e que ações deste tipo devem ser divulgadas para o mundo. “Não vejo a hora de conhecer as pessoas envolvidas neste projeto lindo”, conclui.

Fonte: Brazilian Times