Publicado em 11/09/2015 as 12:00am

Acusado de estupro, brasileiro tem fiança de US$ 100 mil

Segundo a Promotoria, o acusado responde pelos crimes de estupro, exposição de um menor ao perigo e contato sexual criminoso. "Ele abusou sexualmente de uma jovem de 14 anos de idade, várias vezes", disse o Promotor John Molinelli.

Da redação

O brasileiro Kevin Queiroz, 26 anos, compareceu diante de um Tribunal no Condado de Bergen, nesta terça-feira (08). Ele mora em North Bergen (New Jerrsey) e trabalha como carpinteiro. Segundo a Promotoria, o acusado responde pelos crimes de estupro, exposição de um menor ao perigo e contato sexual criminoso. “Ele abusou sexualmente de uma jovem de 14 anos de idade, várias vezes”, disse o Promotor John Molinelli.

O acusado foi preso na segunda-feira (07), por agentes da Unidade Especial de Vítimas (SUV, sigla em inglês) e policiais do Departamento de Fairview. As investigações começaram depois que a vítima e seus familiares fizeram a denúncia. A operação foi comandada por Carmen Martino, do SUV, e o Chefe de Polícia Thomas Juliano.

Segundo o Promotor, a vítima disse que conhecia Queiroz, o qual foi encaminhado à Penitenciária do Condado de Bergen e teve sua fiança estipulada em US$100,000. Ainda, por determinação da Juíza Lisa Perez Friscia, o réu teve que entregar o seu passaporte e ficou proibido de aplicara para um novo.

Caso ele venha ser condenado, entrará para o registro de predadores sexuais de NJ, chamado de Sex Offender List, por determinação da Lei Megan, que foi criada em homenagem à pequena Megan Kanka.

A menina, de 7 anos de idade, residia em Hamilton (NJ) e foi assassinada pelo predador sexual Jesse Timmendequas. Este crime aconteceu em 1994 e na ocasião, o criminoso atraiu a vítima para a sua casa sob a alegação de mostrar um cãozinho.

Fonte: Brazilian Times