Publicado em 14/09/2015 as 12:00am

Filho de ativista brasileira morre em Canton

O acidente tirou a vida do jovem Paul, filho de Sue O´Brien

Da redação

Mais uma tragédia abala a comunidade brasileira em Massachusetts. Um adolescente de apenas 16 anos de idade morreu em um acidente envolvendo um Jeep Commander. O fato aconteceu na noite de sexta-feira (11), na Chapel Street, na cidade de Canton, e a vítima é filho de uma das ativistas brasileiras mais conhecida e respeitada no estado, Sue O´Brien, proprietária da OBTS, em Revere.

Segundo as informações, a polícia e os bombeiros foram acionados por volta das 6:10 p.m.. Paul O´Brien estava manobrando o Jeep para fora de sua casa e perdeu o controle do veículo e bateu em uma cerca, atingindo a casa de um vizinho. No momento do acidente, dois moradores estavam na residência, mas não ficaram feridos.

Segundo o chefe de policia local, Ken Berlowitz, parece que jovem confundiu e acionou a marcha a ré do veículo. Ao pisar no acelerador, ao invés de ir para frente, o carro foi para trás e como a porta do motorista estava aberta, o rapaz foi jogado para fora e depois imprensado contra a parede. “O´Brien foi parcial ejetado e arrastado pelo veículo e em seguida ficou preso entre a casa e o carro”, afirmou.

O jovem foi levado, com ferimentos graves, para o Norwood Hospital, mas ele não suportou e poucas horas depois foi anunciada a sua morte. Na tarde do mesmo dia, poucas horas antes do acidente, Sue compartilhou com seus amigos na rede social que estava no Whidden Memorial Hospital, em Everett, com enjoos e se sentindo mal.

Quatro horas depois desta postagem, o esposo de Sue pediu orações, pois o rapaz acabava de sofrer o acidente e às 8:00 ele publicou que o jovem faleceu. A ativista recebeu centenas de mensagens de apoio em sua página no Facebook e bastante abalada, ela disse que não consegue aceitar a situação.

Em uma de suas publicações ela disse: “A minha vida acabou. Não faz sentindo nenhum viver. Tudo está preto e vazio. Cadê Deus nessa hora? Cadê ele que sempre sirvo fielmente, ele estava onde? Porque ele não salvou o meu filho de 16 anos, meu bebê. Ele não fez nada, simplesmente o deixou morrer!”.

Mas as muitas mensagens tentavam acalmar e consolar o coração de Sue, que ainda não consegue conversar com a imprensa sobre o assunto. O BT separou algumas mensagens publicadas no Facebook e conversou com algumas pessoas que conhecem Sue.

Adriana Machado, uma amiga de Sue conversou com o BT e disse o quanto ela ainda está abalada. Durante estes dois dias, ela esteve o tempo todo com a empresária. “É uma situação muito difícil, ela se recusa a comer e quando dorme, logo acorda pedindo para ver o filho e que quer ir com ele”, disse.

Ela explica que a amiga está dormindo a base de medicamentos, pois está bastante abalada. Pouco depois de sair da casa de Sue, Adriana conversou com a reportagem do BT e disse que lhe deu um calmante para que ela dormisse. “Eu coloquei a colher na boca dela para forçá-la comer, pois ela se recusa comer desde o momento que o menino faleceu”, continua. “Mas quando ela acorda, fica descontrolada”, acrescenta.

Em relação ao velório, Adriana explica que ainda não tem data nem local definido, pois somente nesta segunda-feira, depois dos trâmites legais é que tudo poderá ser resolvido. “Como tudo aconteceu no final de semana, é preciso esperar até segunda para a liberação”, fala.

Brasileiros dão apoio à Sue

“Eu queria que existisse palavras mágicas para que, neste momento, pudesse aliviar o seu sofrimento, minha amiga. Infelizmente apenas possuo palavras vãs que ainda assim espero que lhe sejam de algum consolo. Perder um filho é perder alguém insubstituível, é perder um pedaço grande e importante de nós, e por isso eu imagino o quanto você sofre nesse momento em que perdeu o seu filho amado. Infelizmente a morte é parte integrante da vida, é condição de viver, e perante ela apenas nos é permitido sentir impotência, pois nada mais podemos fazer. Faça o seu luto, minha amiga, chore, mas verá que com o tempo a dor vai ficar mais fácil de carregar. Guarde na memória a lembrança do seu querido filho, de todos os momentos que viveram juntos, do filho que ele foi, e no seu coração guarde o amor e a saudade que para sempre sentirá por ele. Essa será a sua homenagem a ele, e uma forma de o manter vivo através de você”.

Cesário de Souza, mestre de Jiu-Jitsu, mora em Leominster (MA)

 

“A saudade eterniza a presença de quem se foi com o tempo. Essa dor se aquieta e se transforma em silêncio que espera pelos braços da vida de um dia reencontrar com o seu menino. Quero que saiba que toda a minha casa está em prece por sua família e estamos aqui para qualquer coisa. Seja envolvida com muito amor e carinho neste momento difícil”.

Lídia de Souza, Ativista Social e comunitária, reside em Stoughton (MA)

 

“Seus amigos da Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro (CTIB) compartilham sua dor. Estamos profundamente tristes com a fatalidade que ocorreu com você. Tenha força e que Deus lhe devolva a sua paz e conforto espiritual”.

Márcio Porto, ativista comunitário, reside em  Marlborough (MA)

 

“Quero falar que estou muito triste com a perca do seu filho. Imagino a dor que está passando, mas acredito que o tempo de Deus chegou para seu menino e quando este tempo chega, não existe nada a ser feito. Só lamentar a perca e a saudade que irá deixa, mas no livro de Eclesiástico 3, fala sobre o tempo e essa são minha palavras de consolo a para minha amiga Sue: “da terra fui tirado, para a terra voltei, na terra encontrei tudo, na terra tudo deixei, recebo terra querida, o sopro que de ti  veio porque o sopro de deus para a terra volto”.

Dario Galvão, Ativista social e comunitário, reside em Stoughton (MA)

 

“Sinto imensamente a sua dor, somos amigos há muitos anos e estou sem palavras para definir esta tragédia na sua vida. Conheci o Little Paul desde bem criança e sei que a perda de um filho é sempre um desastre, pior ainda quando tão jovem e de forma tão repentina, uma perda brutal. Não há o que possamos fazer por ele, mas vamos te abraçar juntos, todos nós dessa imensa comunidade de Massachusetts e pedir a Deus que te dê sabedoria para buscar nele alguma resposta que possa lhe confortar e trazer um pouco de arrefecimento a este coração materno que recebe todos sempre com tanto carinho e amor.
Receba de minha família, os nossos mais profundos sentimentos de pesar pela perda do nosso Paulzinho. We're deeply sorry, a God bless you”.

Adairton Teixeira, diretor de marketing, reside em Boston (MA)

“Neste momento, saiba que todos estamos solidários com você. Sei que é uma perda irreparável, algo que não podemos trazer de volta, mas podemos dar as mãos e juntos superar tudo isso. Pode contar com o apoio de todos e este pastor está pronto para lhe amparar. Você já deve ter percebido o quanto é amada na comunidade e minha mensagem é que Deus console o seu coração e possa lhe dar suporte para enfrentar este momento difícil. Segura nas mãos de Deus, pois Ele é o único que poderá te dar o total amparo que você necessita. A sua história continua e quero estar ao seu lado para te dar forças, pois devemos estar sempre presentes nas horas alegres e tristes. Deus continua sendo Deus e para coisas assim, só teremos as respostas no dia em que tivermos com Ele. Nada está perdido, porque deus acolheu o seu menino”.

Walter Mourisso, Pastor Evangélico e ativista comunitário, reside em Weymouth (MA)

Fonte: brazilian Times