Publicado em 16/09/2015 as 12:00am

Campanha pró família de Elivelton termina na quinta

O P.F. Chang doará 100% das vendas realizadas nos 14 a 17, nos restaurantes de algumas cidades, para a família de Elivelton Dias O P.F. Chang doará 100% das vendas realizadas nos 14 a 17, nos restaurantes de algumas cidades, para a família de Elivelton

Da redação

O P.F. Chang iniciou no dia 14 de setembro uma campanha para ajudar a família do brasileiro Elivelton Dias, que foi assassinado a facadas por um colega de trabalho na filial no Northshore Mall, em Peabody (Massachusetts). Até o dia 17, a direção do estabelecimento decidiu doar a arrecadação das vendas para a viúva.

Dias tinha 38 anos de idade e trabalhou para o restaurante durante sete. O “fundraiser” acontece nos restaurantes em Peabody, Boston, Dedham, Cambridge, Natick e no Prudential Center.

Todo o valor arrecadado nestes dias será destinado para a esposa e a filha de Dias. Quem não puder comparecer, poderá ajudar através do “Eli Dias Memorial Fund”, uma conta que foi aberta no CrowdRise. Para ajudar, acesse www.crowdrise.com/theelidiasmemorialfund/fundraiser/elidias

O objetivo é levantar US$50,000.00 e até o fechamento desta edição pouco mais de US$8 mil foram doados. As doações podem ser de US$1 a US$1,000.00. Para aqueles que querem ajudar indo a um dos restaurantes que aderiu a promoção, acesse www.pfchangs.com para encontrar o endereço.

 

ENTENDA O CASO

Mineiro de Mendes Pimentel, Elivelton morreu após ser esfaqueado por um colega em seu local de trabalho. O crime aconteceu sábado (29 de agosto), no restaurante P.F. Chang, localizado no Northshore Mall, na cidade de Peabody (Massachusetts). O suspeito é Jaquan Huston, 23, que segundo a sua página no Facebook, nasceu em Lynn (MA);

O crime foi cometido por volta das 5:30 p.m. quando a correria do jantar estava começando. Huston foi preso e acusado de assassinato em primeiro grau pelo esfaqueamento e morte de Dias. Ele teria esfaqueado o brasileiro pelas costas. A vítima foi levada ao Salem Hospital, onde foi declarada morta. Os motivos do assassinato ainda não foram divulgados pelas autoridades.

Em um comunicado, a direção do P.F Chang disse: "Nós perdemos um empregado em um trágico incidente no nosso restaurante em Peabody. Nossos pensamentos e orações estão com a família e os amigos de nosso colega. Estaremos mobilizando apoio e assistência à família do nosso colega, bem como nosso empregado, durante este tempo dificuldades. Estamos cooperando com a aplicação da lei e a investigação do crime".

O mineiro deixou a esposa e um filho nascida nove dias antes do crime.

Fonte: Brazilian Times