Publicado em 16/09/2015 as 12:00am

Corpo de Sofia será cremado na Florida

Mãe publicou desabafo em rede social: 'Não está sendo fácil'. Menina morreu na segunda-feira, vítima de uma parada cardíaca nos EUA

O corpo da menina Sofia Gonçalves de Lacerda, que morreu na segunda-feira (14) por conta de uma parada cardíaca, será cremado nos Estados Unidos. A informação foi dada pela mãe da criança, Patrícia de Lacerda, nesta terça-feira (15), nas redes sociais. Sofia tinha um ano e oito meses, passou pelo transplante de cinco órgãos e estava internada desde julho por conta de um vírus.

Patrícia afirma que a decisão foi tomada por questões burocráticas. "Por ironia do destino, ela nos deixou por algo que não tinha nada a ver com o transplante, pois os órgãos dela estavam perfeitos até o último momento. Eu e o pai dela decidimos cremá-la aqui [nos EUA] por ser algo não burocrático. Se fôssemos fazer o translado seria muito mais demorado e dolorido. Também quero ela sempre do meu lado, mesmo que sejam as suas cinzas".

Ainda de acordo com a mãe, o casal ainda não sabe quando voltará ao Brasil e ressalta que uma cerimônia será feita, mas não confirmou a data. "Temos que arrumar muitas documentações antes de voltar e isso pode levar um tempo. A cerimônia para ela pode demorar uma ou duas semanas para a liberação do corpo, mas deixaremos todos informados. Desde já agradeço as mensagens de carinho, as orações e por nunca terem nos abandonado nessa luta com a nossa menina", disse Patrícia.

 

'Dia de luto'

O médico da menina Sofia, o brasileiro Rodrigo Vianna, lamentou a morte da criança. "É um dia de luto para a nossa equipe. Para mim, como brasileiro, médico e 'meio tio' dela é ainda mais difícil. Estamos com um nó na garganta bem difícil de explicar", afirmou.

De acordo com ele, a infecção viral causou um grande dano aos pulmões da criança, que acabou levando à morte. Vianna afirma que todos os órgãos transplantados continuavam funcionando até "quase que a última hora de vida" de Sofia.

A morte da criança causou comoção nas redes sociais. Milhares de pessoas deixaram mensagens de condolências à família.

Fonte: g1.com.br