Publicado em 28/09/2015 as 12:00am

Sann Rodrigues diz que "não fala inglês" e autoridades dizem que é mentira

O brasileiro também alega inocência na acusação de fraude para obtenção do Green Card

Da redação

O paraense Sanderley Rodrigues, que ficou conhecido na comunidade brasileira nos Estados Unidos como Sann, continua enfrentando problemas com a justiça deste país. Desta vez, seu atual advogado alegou que ele não sabe falar inglês e que tem um domínio limitado do idioma. Mas a Securities and Exchange Commission (SEC) afirmou que não acredita e deu a sua resposta ao brasileiro.

Em uma nota, a direção da comissão afirmou que os argumentos de Rodrigues não fazem sentido e acrescentou que ele “fala muito bem inglês”, mesmo com sotaque. Para provar sua afirmação, os diretores exibiram vídeos em que o brasileiro aparece promovendo a Telexfree e fala em inglês, português e espanhol.

Em um dos vídeos publicados no You Tube, no dia 17 de abril de 2013, com o título “TelexFREE USA First Millionare Sann Rodrigues Tells His Story”, Rodrigues conta a sua história em inglês, sem tropeços no idioma. Uma cópia deste vídeo foi gravada em CD e entregue ao Tribunal que julga o caso para provar que o brasileiro mente ao afirmar que não sabe falar inglês.

Em outra ocasião, Rodrigues publicou um pequeno vídeo no dia 16 de outubro de 2014. Embora o título é em português, ele fala em inglês para promover a iFreex, empresa criada após o bloqueio da Telexfree. Uma cópia deste também foi feita e entregue ao tribunal.

Segundo o SEC, o objetivo de Rodrigues ter alegado que não sabe falar inglês é porque ele quer se livrar da acusação de desobediência ao Tribunal e que “não entendeu a ordem de congelamento dos seus bens”. Este caso será discutido no dia 30, em uma audiência.

 

ALEGA INOCÊNCIA

Em uma audiência realizada no dia 16, Rodrigues alegou que não tem culpa na acusação de fraude de Visto. Ele foi preso pelas autoridades em New Jersey, após regressar de uma viagem ao exterior. O Departament of Homeland Security (DHS) alega que o visto com que o brasileiro usou durante a viagem foi obtido de forma ilegal.

Uma conferência de “Ponto de Situação” foi marcada para o dia 20 de Outubro de 2015. Paralelamente a isso, a SEC está tentando manter Rodrigues atrás das grades por desrespeito ao tribunal. A queixa foi apresentada pela SEC contra ele, como parte integrante no caso civil da Telexfree.

Fonte: Brazilian Times