Publicado em 14/10/2015 as 12:00am

Ator brasileiro fala porque trocou o Brasil por NY

Murilo Rosa fala sobre como tem se dividido entre o Brasil e os EUA, os trabalhos e a vida com as pessoas que mais amam.

Da redação

Mesmo com sucesso em suas respectivas profissões, Murilo Rosa (45) e Fernanda Tavares(35), que também experimentam a felicidade como casal e em família e com seus herdeiros, Lucas (7) e Artur (2), não se acomodam. Nos últimos meses, o par voltou às origens, revivendo o passado — ela como modelo em New York; ele ao estrear na nova temporada de Malhação, onde fez sua primeira aparição, em 1995.

Em visita ao Castelo de CARAS, na bucólica e arborizada Tarrytown, eles falaram sobre como têm se dividido entre o Brasil e os EUA, os trabalhos e a vida com as pessoas que mais amam.

 

Por que morar em NY?

Murilo – Os EUA são um lugar que sempre curtimos. Quando conheci a Fernanda, ela estava havia 10 anos morando aqui. Ela foi para o Rio, casamos, tivemos filhos e ela ficou ausente. Agora, ela recebeu alguns convites e resolveu estar mais em NY, e falei: ‘Vamos todos!’ Ficamos um tempo e voltei para o Rio, para fazer a novela. NY é nosso lugar predileto no mundo. Sempre sonhei com esta ponte Rio-NY, são cidades diferentes, mas que se completam. Onde moramos, o clima é único. Os parques são muito bons, tem shopping, bons restaurantes, campo de futebol e biblioteca, tudo perto.

Fernanda – Sinto-me segura e tenho uma vida muito tranquila, estou muito feliz com esta nova fase profissional.

A saudade aperta?

Fernanda – Depois que você vira mãe, as prioridades mudam na nossa vida. Não posso fazer planos sem pensar nos meus filhos. Estou a par de tudo que acontece no dia a dia dos meninos e, mesmo estando de longe, participo de momentos pequenos. O Murilo sempre me deixa presente e vice versa.

Seu marido, aliás, adora lhe fazer surpresas...

Fernanda – Isso sempre fez parte da nossa relação. No começo do namoro, tínhamos momentos de muitas surpresas, isso sempre foi muito engraçado entre nós, mas mais da parte dele. Tenho um marido que sempre está para cima e, mesmo que algo negativo aconteça, ele sempre transforma em algo positivo.

Como encaram a distância?

Fernanda – Desde quando nos conhecemos, era à distância, e ele fazia muito esforço para me encontrar. Depois que casei, tive o Lucas e resolvi morar no Brasil, tudo ficou mais fácil. Hoje, depois do segundo filho, novos contratos de trabalho e a vida em NY, tenho que me dividir. Mas como a vida do Murilo é no Brasil, sou eu quem estou me adaptando...

E para você, Murilo? 

Já tenho uma carreira de mais de 20 anos, já trabalhei muito, fiz muita coisa... Hoje é importante saber o que é bom para mim. Tenho três filmes para lançar, um personagem bacana na Malhação... Daí me chamaram para fazer uma peça, mas pensei que não teria tempo para o que é mais valioso, que é a família. Dei isso como exemplo, porque sei que posso escolher melhor os trabalhos. Aos finais de semana, quero poder ir para a fazenda, um lugar lindo, onde criamos cavalos, era o sonho do meu pai, um universo que sempre me conquistou, mas que é muito mais a paixão dele, que está com 73 anos. Minha mãe vai fazer 70 anos e minha irmã, que morava em Brasília se mudou para o Rio com meus quatro afilhados. Então, vivemos sempre juntos. E do lado da Fernanda também, quando reúne todo mundo é muito bom. Ali tem tudo para a família, brinco com meus pais que começaram os melhores anos de nossas vidas. Tenho que sempre colocar na minha agenda tempo suficiente para curtir isso. A gente trabalha para poder viver bem com a família.

Qual a experiência dos meninos em lar americano?

Murilo – O Lucas estudou em escola pública. Ele já entendeu o presente que ele ganhou e, quando for maior, vai entender melhor. Os cinco meses que ele estudou lá valeram por muitos anos. Agora eles estão comigo no Brasil, estudam em escola internacional por causa do calendário, que é o mesmo.

Fernanda – Trazê-los para NY foi uma experiência incrível.

Fonte: Brazilian Times