Publicado em 14/10/2015 as 12:00am

Os benefícios do óleo de avestruz chegam à comunidade em Massachusetts

Apesar de pouco divulgado na comunidade brasileira nos Estados Unidos, o óleo de avestruz tem propriedades terapêuticas e estéticas muito poderosas

Da redação

O avestruz, que antes era uma grande aposta da avicultura, ficou um tempo esquecido. Infelizmente muitos avicultores não sabem do grande potencial econômico que esta ave possui. Além de carne, pluma e couro, o Avestruz também pode fornecer um produto pouco conhecido, mas com ótimos benefícios - o óleo.

O óleo de avestruz é extraído da gordura do animal, localizada na região abdominal da ave. De acordo com especialistas, o produto tem propriedades terapêuticas e estéticas muito poderosas. O óleo de avestruz possui alto poder de hidratação, absorção e revitalização cutânea. Ele também pode ser utilizado como cicatrizante e antiinflamatório em casos de contraturas e outros tipos de inflamações cutâneas.

O produto já é bastante utilizado em países como Inglaterra, França, Austrália. Ele é rico em ácidos graxos essenciais, além de possuir vitamina E e D, o óleo de avestruz é um cicatrizante e antiinflamatório natural e atua como agente de reconstituição da epiderme, a camada mais superficial da pele, tem efeito suavizante e é eficaz na redução de rugas e a melhora da tonicidade da pele.

O óleo também é indicado para combater dores musculares, dores reumáticas, artrites, artroses, cicatrizações de cortes, queimaduras,  alergias, assaduras. Apresenta bons resultados em tratamentos de fibromialgias, acelera a perda de gordura [principalmente na região abdominal], favorece a definição de massa muscular, oferece proteção antioxidante e ainda ajuda o organismo na contínua produção de substâncias antiinflamatórias.

 

DISTRIBUIÇÃO

Em Massachusetts, a empresa Saúde com Beleza, do empresário Toni Melo é a distribuidora dos óleos de avestruz “Só-Premu”. Ele destaca o produto é rico em ômegas 3, 6, 7 e 9 e que se tornou um dos produtos mais procurados e usados nos últimos anos. “Trata-se de um alimento totalmente natural”, explica.

Toni disse que atende em todos os Estados Unidos e quem quiser encomendar o produto ou saber como funciona e seus benefícios, é só ligar para ele. Além de comercializar o óleo, o empresários realiza pequenas palestras para grupos em residências. “Se você quer conhecer tudo sobre o óleo é só reunir seus amigos que eu vou até onde vocês estiverem para falar sobre o assunto”, acrescenta.

Se você está interessado em comprar o produto ou conversar com Toni, ligue no telefone (617)283-8968.

 

O que são e para que servem os ômegas?

Os ômegas, também conhecidos por ácidos graxos, são componentes orgânicos, produzidos quando as gorduras são quebradas. Podemos considerá-los “gorduras boas”, porém, não são produzidas em nosso organismo, o que significa que temos que adicioná-las através da nossa alimentação.

– Ômega 3 (ácido linolênico)

Com funções anti-inflamatórias, redução de colesterol e triglicerídeos, está ligado ao diabetes por combater a resistência a insulina, ajuda no hipo e hipertiroidismo, osteoporose, prevenção de doenças cardíacas, câncer e problemas articulares, ativa as funções cerebrais, evita doenças autoimunes.

– Ômega 6 (ácido linolêico)

Regula o metabolismo de maneira global, colabora para a saúde da pele e cabelo, cuida da estrutura óssea e fortalece o sistema imunológico. Pode auxiliar na queima de gordura corporal.

– Ômega 7 (ácido palmitolêico)

É o acido graxo responsável pela derme. É ele que colabora com o processo de regeneração celular. Está presente em nossas secreções sebáceas naturais. À medida que envelhecemos, ele diminui. Nesse caso, é bastante interessante fazer uso de cosméticos que o contenham em sua formulação.

– Ômega 9 (ácido olêico)

Responsável pela síntese de hormônios, por esse motivo, deve estar presente na rotina de mulheres com menopausa, e também das que sofrem com o desconforto da TPM. Ajudam a reduzir as ondas de calor, ansiedade, estresse e irritabilidade decorrentes do desajuste hormonal, tão comum nessas mulheres.

Atua também na síntese de cortisol, o hormônio do estresse, responsável pelo acúmulo de gordura na região abdominal. A boa notícia: a inclusão desse ômega pode ajudar a afinar a cintura!

O ômega 9 é um acido graxo que age nos depósitos de gordura em nosso organismo, conseguindo reorganizá-los; dessa forma, as células adiposas encontrarão dificuldade de se fixarem na região abdominal.

A resposta à nossa pergunta se o óleo de avestruz emagrece chega nesse momento.

Com base nas propriedades do óleo de avestruz, ficamos sabendo que os ômegas 6 e 9, presentes em sua composição, possuem características que podem auxiliar no processo de queima de gordura, portanto, se associado a uma dieta balanceada e personalizada, o óleo de avestruz emagrece.

Fonte: Braziloian Times