Publicado em 21/10/2015 as 12:00am

Brasileiro é preso por invadir apartamento e agredir ex-namorada em Stoughton (MA)

Sérgio Ilha responderá por invasão e destruição de propriedade, além de violência doméstica e lesão corporal

Da redação

Conforme um comunicado da polícia de Stoughton (Massachusetts), um homem invadiu o apartamento de sua ex-namorada no sábado (17). Em seguida ele teria agredida a mulher e pego o aparelho celular dela.

Segundo as autoridades, trata-se de Sérgio Ilha, 26 anos, que foi preso após o incidente, no apartamento da vítima no Beaver Park Road. As informações foram passadas pela Promotora Megan Fitzgerald, na segunda-feira (18) durante uma audiência no Tribunal Distrital de Framingham (MA).

A vítima disse aos policias que ela estava no apartamento quando Ilha invadiu o local quebrando a porta.  “Ela afirmou que o réu socou a sua face e pegou seu telephone para que (a vítima) não pudesse ligar para a polícia”, ressaltou Fitzgerald.

A vítima conseguiu fugir do apartamento e ligar para o 911 (número de emergência) usando outro telefone. Quando os policiais chegaram, Ilha ainda estava no apartamento. Ele disse que queria ver o seu filho de três anos de idade.

Os policiais prenderam Ilha, que mora na Turnpike Road, e o indiciaram por violência doméstica, agressão, lesão corporal, roubo com uso de violência,  arrombamento e invasão de propriedade, destruição maliciosa de uma propriedade e intimidação de testemunha.

A promotora solicitou ao Juiz Douglas Stoddart que estipulasse uma fiança de US$7,500 para Ilha. O advogado de defesa, Charles Hughes, argumentou que seu cliente tem um trabalho full-time e tem fortes laços na comunidade. Ele pediu que o valor fosse quebrado para US$1,000.

Stoddart decidiu liberar Ilha sem fiança, mas ordenou que ele utilize uma pulseira com sistema de GPS para monitoramento eletrônico. O Juiz também determinou que o réu não se aproxime da vítima e mantenha uma distância de aproximadamente 30 metros.

A próxima audiência acontecerá no dia 04 de dezembro, quando acontecerá uma conferência de pré-julgamento.

Fonte: Brazilian Times