Publicado em 28/10/2015 as 12:00am

Brasileiro que está internado há mais de um ano vai ser levado para casa

A família tomou a decisão por não ter condições de custear as despesas médicas e pede ajuda à comunidade

Da redação

O jornal Brazilian Times divulgou no início deste ano que o Hospital Broward Health North estava querendo despejar o brasileiro Lucas de Oliveira. Em abril de 2014, o jovem de 22 anos, residente em Pompano Beach (Flórida), sofreu um grave acidente de motocicleta e a partir de então permanece internado no referido local.

Na época do acidente, ele foi levado em coma e sua irmã, Hemilly de Oliveira, e os pais iniciaram uma campanha junto a comunidade para ajuda-lo no tratamento e recuperação. Há cerca de 10 anos nos Estados Unidos, ele não tem seguro de saúde e por isso a família tem que arcar com todas as despesas médicas e medicamentos.

Ainda no início do ano, os pais do jovem foram impedidos de visitá-lo no hospital e que deveriam tirá-lo de lá com urgência. Em outras palavras, a direção do local estava despejando o brasileiro.

Mas no dia 24 de janeiro, a irmã iniciou uma campanha e abriu um site no Go Fund Me para levantar o dinheiro e pagar as taxas cobradas pelo hospital. O objetivo é arrecadar US$30 mil e em nove meses, foram levantados US$24 mil.

Hemilly disse que solução viável seria transferir Lucas para uma clínica com enfermaria 24 horas, entretanto, essa opção se torna praticamente impossível sem um seguro de saúde. Mas a família decidiu tirá-lo do hospital e levá-lo casa no início de novembro. “Tivemos muitos problemas com o hospital e chegamos a um acordo de leva-lo para casa”, disse.

A irmã ressalta ainda que devido ao irmão estar ilegal no país, ele não tem acesso a seguro de saúde e isso dificulta muita coisa no tratamento do rapaz. Atualmente o hospital realiza apenas cuidados básicos, como limpeza entre outros. “Infelizmente quando o Obamacare foi aprovado, ajudou muitas pessoas. mas prejudicou muitos imigrantes, pois não dá mais direito de uma pessoa sem documento a tratamentos como home care, enfermeiros, etc”, fala.

Ela disse que Lucas não pode ser aprovado para nenhum tipo de tratamento. O rapaz precisa de medicação, fraldas, uma cama adequada, uma máquina que mede a temperatura, uma pessoa o acompanhando 24 horas por dia. Ao levá-lo para casa, as despesas médicas serão reduzidas, mas a família precisa do apoio da comunidade para manter o tratamento em casa.

Hemilly ressalta que levar o rapaz para casa é “um tiro no escuro”, pois não sabe se vão conseguir meios para tratá-lo. “Para mim, como irmã, é muito difícil expor meu irmão desta maneira, mas eu não tenho outra opção. Eu preciso de vocês e eu e minha família não temos os recursos para cuidar dele”, fala ressaltando que “acredita na recuperação de Lucas”.

Ela afirma que para manter o tratamento dele, precisa encontrar pessoa que doem mensalmente $30 a $40 por mês. Os valores podem ser doados através do site Go Fund Me (https://goo.gl/fCmorl) ou na conta em nome de Hemilly: Chase bank savings account 3608111595. “Qualquer valor é aceito e tudo será usado para ajudar meu irmão voltar a viver como um jovem normal”, finaliza.

 

RODÍZIO SOLIDÁRIO

No dia 15 de novembro, Hemilly realizará um rodízio de pizza em prol do rapaz. O evento acontecerá no Giovanni´s Pizzeria, localizado no 3003 N. Federal Hwy, em Pompano Beach (FL). Além do rodízio, haverá bingo e todo o valor arrecadado será utilizando no tratamaneto de Lucas.

Fonte: Brazilian Times