Publicado em 5/11/2015 as 12:00am

Brasileiro é sequestrado, drogado e roubado no Ironbound

Na tarde de sábado (31), o mineiro Renê Soares Rosa, de 38 anos, foi abordado por 2 indivíduos hispânicos armados, que o obrigaram a entrar em um carro

Na tarde de sábado (31), o encanador Renê Soares Rosa, de 38 anos, natural de Belo Horizonte (MG), morador no bairro do Ironbound, em Newark (NJ), foi vítima de um sequestro seguido de roubo. Segundo Alba Soares, irmã da vítima, Renê saiu de casa para receber o pagamento por um serviço realizado e parou no salão de beleza Copa Rio, próximo à esquina das ruas Ferry e Niagara, para cortar o cabelo. Quando saiu do salão, e retornava para casa, na direção da Polk St., numa rua transversal, ele foi abordado por dois indivíduos hispânicos armados, que o obrigaram a entrar em um carro. O incidente aconteceu aproximadamente às 4 horas da tarde. No interior do veículo o brasileiro foi forçado a deixar no piso e beber um líquido, que o fez perder os sentidos. Tempos depois, ele acordou no interior de uma casa, onde foi mantido em cativeiro até a madrugada de terça-feira (3).

Segundo Alba, os sequestradores de seu irmão falavam espanhol e roubaram os US$ 1 mil que ele portava. Durante o tempo em que esteve preso, Renê implorou por sua vida e disse aos criminosos que era um trabalhador e tinha 3 filhos para criar, quando foi obrigado a tomar o líquido desconhecido novamente e perdeu os sentidos. Alba detalhou que, após 24 horas sem saber notícias do irmão, ela contatou a Delegacia Central de Newark e divulgou o desaparecimento nas redes sociais.

Após pedir inúmeras vezes para ser liberado, finalmente os sequestradores colocaram Renê deitado novamente no interior do carro e o deixaram nas proximidades da esquina das ruas Merchant e Clover, no Ironbound. O brasileiro foi liberado às 5 horas da manhã de terça-feira (3) e recorda-se que a viagem de volta ao Ironbound demorou aproximadamente 15 minutos.

A equipe de reportagem do BV tentou conversar, via telefone, com Renê, mas sua irmã informou que ele ainda estava abalado em decorrência do incidente e descansava. Alba agradeceu a todos os amigos nas redes sociais que a apoiaram e alertou para a crescente criminalidade que assola a região. "O Ironbound não é seguro há muito tempo, agora está ficando pior ainda. A porta do meu escritório está sempre trancada", disse ela.

Boa noite Cinderela:

Aparentemente, o líquido desconhecido que os criminosos forçaram o brasileiro a beber é conhecido como "boa noite Cinderela", que é posto na bebida das vítimas para desacordá-las e, então, roubá-las. Pessoas que já sofreram esse golpe relatam os sintomas após ingerirem a misteriosa bebida. A sensação é de estar meio grogue e os sentidos vão sendo recobrados lentamente, a voz fica sonolenta e as palavras saem enroladas. Em virtude dos efeitos apresentados, essas substâncias são utilizadas frequentemente por assaltantes e agressores que dopam a vítima a fim de assaltá-la ou abusá-la. No começo dos efeitos, a vítima, por estar atordoada, pode até fornecer informações pessoais ao criminoso e, dependendo da dose e da substância, ela cai em sono profundo que pode durar 24 horas.

Fonte: Brazilin Times