Publicado em 29/12/2015 as 12:00am

Fox prepara desenho animado com indocumentado

"Mexiforia" será a cidade fictícia onde serão retratadas as histórias de dois vizinhos, um mexicano indocumentado e um patrulheiro

A rede de televisão Fox divulgou que a partir de janeiro de 2016, uma séria de desenho animado chamada “Bordertown” vai exibir altas doses de sátira, situações ridículas e irreverência sobre um assunto que não é associado a risos – a imigração ilegal.

A séria se passará em uma cidade fictícia de “Mexifórnia”, que será palco da relação de dois vizinhos totalmente diferentes, sendo um imigrante mexicano indocumentado e outro um patrulheiro da fronteira.

Será uma séria de desenhos animados e a criação é dos mesmos produtores de “Family Guy”, Mark Hentemann e Seth Macfarlane. A sala de redatores está repleta de latinos que compartilharão seus sentimentos e humor sobre o assunto.

Ela será lançada durante um momento em que a imigração e a segurança na fronteira se tornaram temas polêmicos na corrida presidencial de 2016. Mas de acordo com o produtor consultivo, Gustavo Arellano, o show vai além dos assuntos sensíveis e satirizará todos os aspectos da vida no sudoeste dos EUA, desde as mega-igrejas aos jogos de futebol americano e a visão de discos voadores ao Santa Ana Winds.

Haverá muito do humor utilizado na Family Guy: tacos que induzem a flatulências flamejantes, universitários de férias que vomitam em sombreiros e um canhão utilizado para atirar imigrantes indocumentados de volta ao México. Mas, “Bordertown” promete ir além de risadas baratas. “O humor é sempre a melhor forma de abordar assuntos complexos e sérios”, comentou Arellano. “As pessoas querem rir para entender o absurdo que é a fronteira, especialmente se alguém está ridicularizando aqueles que odeiam e comemorando os bons”.

Gustavo acredita que a combinação de comédia e animação é ainda mais poderosa. “Nós podemos fazer o diabo que quisermos incluindo o Papa Francisco jogando um chinelo para que as pessoas se comportem”, comentou, que também assina a coluna semanal “Ask a Mexican!” (Pergunte a um mexicano!)

A produção do show atrasou por quase um ano, mas Arellano considera uma verdadeira benção. “Nós lançaremos agora em meio às eleições primárias, onde os mexicanos serão criticados como nenhum outro e o nosso show estará para ridicularizar (os políticos) cada proposta”.

As sérias confrontarão como os latinos são retratados na TV, assim como os temas latinos são produzidos para a TV. “É por isso que Bordertown é importante e não simplesmente pelo assunto que aborda”, disse Arellano. “Porque você tem raça de verdade; cinco de nós escritores e um monte de bobagens dão voz aos personagens”.

Fonte: braziliantimes.com

Top News