Publicado em 4/01/2016 as 12:00am

Brasileiros não precisarão de vistos para o Canadá

A mudança beneficia quem já entrou no Canadá nos últimos 10 anos, ou já teve um visto norte-americano válido nesse período

A partir de março de 2016, o governo canadense facilitará a entrada de cidadãos brasileiros que planejam visitar o país. A mudança beneficia quem já entrou no Canadá nos últimos 10 anos, ou já teve um visto norte-americano válido nesse período. Os brasileiros incluídos nessa categoria terão apenas que realizar uma pré-autorização online antes de viajar.

Basicamente, a decisão exclui a necessidade de o visitante brasileiro ter um visto canadense no passaporte. A medida só é válida para via aérea (entradas no país através do aeroporto) e, além do Brasil, o programa abrange outros países como Bulgária, México e Romênia.

O objetivo da mudança é expandir o programa eTA (Autorização Eletrônica de Viagem) e beneficiar o visitante, que terá acesso ao serviço online, ou seja, de forma rápida e sem custo adicional. Para preencher o cadastro prévio, basta acessar o site oficial do governo canadense: www.cic.gc.ca/english/visit/eta-start.asp.

. Quem não qualifica para o eTA?

Assim como os EUA, o Canadá exige o visto de entrada para os turistas brasileiros. Até recentemente, era necessário reunir vários documentos, preencher formulários e comparecer a um consulado canadense. Desde dezembro de 2012, o governo canadense lançou o sistema de visto integralmente on-line, eliminando a necessidade, na maioria dos casos, de comparecer num consulado ou embaixada do país. Apesar de o anúncio de isenção de vistos para determinados cidadãos brasileiros, prevista para março de 2016, o visto continua sendo requerido para a maioria dos brasileiros. Atualmente, até mesmo para entregar o passaporte não é necessário comparecer, pois o documento pode ser enviado pelos correios e é devolvido da mesma forma.  Esse novo sistema é especialmente útil para aqueles que moram em cidades nas quais não há consulados canadenses, o que é o caso da maioria dos brasileiros. Além disso, ocorreu também a mudança nas taxas e no tempo de visto. O novo sistema on-line permite solicitar diversos tipos de vistos, incluindo para trabalho, estudo, turismo ou imigração.

O governo canadense separa o processo do visto pela internet em três grandes etapas: 1) Verificação se o candidato é elegível para o sistema de visto on-line; 2) Preenchimento dos formulários e anexação de documentos e 3) Submissão on-line da sua solicitação de visto.  Envio, por correio, do seu passaporte e do formulário gerado pelo sistema. Vale frisar que essa etapa só será necessária se o visto for aprovado. O primeiro passo é fazer uma espécie de teste, após o qual o sistema informará se o candidato é apto a tirar o visto ou não. Posteriormente, o sistema informará se o caso pode ser processado pelo sistema on-line. Durante o processo são feitas perguntas a respeito dos seguintes assuntos: Nacionalidade; idade; habilidades com idioma; membros da família; educação; experiência profissional; salário e ofertas de trabalho.

Todo o processo de aplicação de visto, incluindo perguntas e explicações, é em inglês e o preenchimento dos formulários e outros documentos também no mesmo idioma. Aqueles que, por ventura, não dominam o idioma ou não se sentem confortáveis podem pedir a ajuda de alguém ou tentar utilizar uma ferramenta de tradução. Entretanto, é necessário ter cuidado com a última opção, pois os tradutores automáticos, como o Google Translation, cometem muitos erros e isso pode levar o candidato a preencher algo errado. O sistema de perguntas e respostas é dinâmico, de forma que, dependendo de uma resposta, podem surgir outras e serem ocultadas algumas. Dessa forma, o conjunto final de perguntas pode variar de candidato para candidato, dependendo do perfil individual. Portanto, alguns dos tópicos listados anteriormente somente fazem parte das perguntas para vistos de trabalho e estudante. Para inciar o preenchimento do teste de elegibilidade, o candidato deve acessar: http://www.cic.gc.ca/ctc-vac/getting-started.asp

 

Fonte: BV