Publicado em 8/01/2016 as 12:00am

Autoridades desmentem boatos sobre batidas da imigração e tentam acalmar a comunidade

Segundo dados do Departamento de Segurança Interna, no final de semana passado, foram presos 121 imigrantes, nas regiões do Texas, Geórgia e Carolina do Norte

As ações do governo federal no início deste ano assustaram os imigrantes e ativistas em todo o estado de Massachusetts. Mas na quarta-feira, dia 06, as autoridades afirmaram que ninguém foi detido na Nova Inglaterra.

O chefe de polícia de Chelsea, Brian Kyes, disse que rumores sobre batidas da imigração na região da Grande Boston assustaram os moradores da cidade neste final de semana.

Algumas mídias sociais espalharam relatos não confirmados sobre blitz da imigração na Maverick Square, em East Boton, e no Aeroporto Internacional Logan. Isso gerou pânico entre as pessoas, mas o chefe de polícia desmentiu os boatos e disse que não há registros de ação do ICE nos locais citados. “Não há absolutamente nada”, disse acrescentando que ao Departamento de Imigração assegurou que ninguém foi preso na Nova Inglaterra.

Um oficial federal de imigração, falando sobre condição de anonimato porque não está autorizado a falar sobre o assunto, disse que os agentes procuram por um pequeno número de imigrantes com ordens finais de deportação em New England, “mas ainda não conseguiu encontrá-los”.

Segundo dados do Departamento de Segurança Interna, no final de semana passado, foram presos 121 imigrantes, nas regiões do Texas, Geórgia e Carolina do Norte. O Secretário Jeh Johnson afirmou que o alvo foi um grupo específico de adultos e crianças da América Central que chegaram ilegalmente depois do dia 1º de maio de 2014 “e que tinha sido colocado em deportação por um juiz de imigração”.

Ele ressaltou que o assunto não deveria ser nenhuma surpresa para as comunidades imigrantes, pois há meses a agência vem alertando que indivíduos que se encaixam nas prioridades estabelecidas, incluindo as famílias e crianças não acompanhadas, seriam removidas.

Dezenas de imigrantes que vivem na Nova Inglaterra e milhares em todo o país potencialmente se enquadram nas categorias adotadas pelo ICE, de acordo com dados do TRAC, um grupo de pesquisas de dados da Universidade de Syracuse, e tribunais de imigração.

A codiretora do TRAC, Susan Long, afirmou que os juízes de imigração em Boston ordenaram a deportação de 263 pais e crianças nos últimos dois anos fiscais. Isso inclui as crianças que chegaram sem os seus pais. Long ressaltou que não está claro quantos desses deportados ainda permanecem nos Estados Unidos.

Em todo o país, milhares de crianças não acompanhadas, e adultos detidos com seus filhos foram colocados em processo de deportação, segundo a porta-voz tribunal de imigração, Kathryn Mattingly.  Segundo ela, muitos imigrantes foram deportados à revelia, o que significa que não apareceram na audiência ou não souberam que ela foi realizada.

Entre eles está Francisco Sosof Cumatz, 20 anos, um lavador de pratos da Guatemala, que vive em Burlington. O jovem afirma que vive em constante medo de deportação, pois enfrenta ameaças de morte em sua terra natal e tinha a esperança de explicar o seu caso a um juiz.

Mas o seu advogado, Zoila Gomez, disse que não recebeu o aviso de audiência porque ele se mudou e atualizou seu endereço somente com ICE. O jovem não percebeu que também tinha que informar o Departamento de Tribunais de Imigração sobre a mudança.  "A qualquer hora que eles podem me levar embora", disse. "O que eu posso fazer?", lamenta.

Fonte: braziliantimes.com