Publicado em 8/01/2016 as 12:00am

Brasileiro é preso por desrespeitar "Restraining Order" cinco vezes

"Ele não pensava que estava perto o suficiente para violar a ordem"

Um homem da cidade de Marlborough (Massachusetts) violou uma “restraining order (RO)” cinco vezes nesta terça-feira (05), sendo uma vez antes da polícia o prendê-lo e quatro depois de estar sob custódia das autoridades. A acusação foi feita pela Promotoria durante uma audiência no Tribunal Distrital de Framingham (MA), na quarta-feira (06).

Trata-se do brasileiro Levi E. Carpio, 22 anos, que na terça, por volta das 3 p.m. dirigiu o apartamento de sua ex-namorada, na Guadalcanal Road. Estas informações foram divulgadas pelo Promotor Daniel Brunelli, na audiência.

Depois que a mulher denunciou a violação da RO, policiais começaram a procurar por Levi, o qual foi para a delegacia de polícia por conta própria. Inicialmente, ele disse que não estava na Guadalcanal Road, mas em uma estrada adjacente. Mas depois admitiu que dirigiu na Guadalcanal. “Ele não pensava que estava perto o suficiente para violar a ordem”, disse Brunelli.

A polícia prender Levi e o indiciou por violar a ordem de não se aproximar de alguém. No entanto, por volta das 6:30 p.m., uma mulher ligou para a polícia informando que recebeu quatro ligações a cobrar da delegacia. Segunda ela, era Levi que ficou falando “eu te amo” e “desculpe”.

Levi admitiu ter usado o telefone da delegacia e ter ligado para o celular de sua ex-namorada. “Ele disse que só queria mostrar que estava arrependido e que só queria falar com ela”, acrescentou Brunelli.

Brunelli pediu ao Juiz Lynn Coffin Brendemuehl que revogasse a fiança de Levi em dois casos abertas envolvendo a mesma mulher. O primeiro ocorreu dia 09 de dezembro, quando o acusado entrou sorrateiramente pela janela do quarto dela e iniciaram uma discussão. Em seguida ele a agrediu com um tapa no rosto. A vítima segurança o filho de um ano no colo quando foi agredida.

O segundo caso ocorreu alguns dias depois quando Levi começou a gritar com sua ex-namorada, próximo à caixa de correspondência, à frente da porta. Brunelli pediu que a fiança dele fosse estipulada em US$5 mil neste novo caso. Para o Promotor, a questão é que Levi violou grosseiramente a RO enquanto estava sob a custódia da polícia e isso mostra que ele não respeitará ordens futuras.

A advogada de Levi, Donna Paruti, disse que o seu cliente e a vítima tinham um relacionamento de cinco anos e que ele está tendo problemas para lidar com a separação. “O jovem ligou para a sua ex-namorada, da delegacia, porque ele teve um colapso depois que foi preso”, disse.

No entanto, Donna disse que Levi não violou a ordem original, que seria a de não se aproximar do apartamento da ex, na Guadalcanal Road. “Ele estava indo jogar basquete nas proximidades da Mass. Bay Community College. Ele disse que a ex-namorada está colocar o seu cliente em apuros”, acrescentou.

Segundo a advogada, “a mulher teria dito para amigos em comum que faria de tudo para por Levi na cadeia e que ele não saísse de lá”,

O juiz estipulou uma fiança de US$500 e Levi vai utilizar uma pulseira de monitoramento com GPS. Desta forma, serão monitorados todos os lugares em que ele estiver e se realmente está entrando em área proibida.

O acusado deve retornar ao Tribunal no dia 16 de fevereiro para uma conferência de pré-julgamento.

Fonte: braziliantimes.com