Publicado em 18/01/2016 as 12:00am

Coração de brasileiro morto em Sutton (MA) é doado para criança

Ricardo morreu após cair de uma altura de sete metros. Outros órgãos foram doados e salvarão sete vidas

Mais um brasileiro morre na comunidade brasileira em Massachusetts. Natural de São Paulo, o jovem Ricardo Oliveira, 22 anos, sofreu um acidente de trabalho na cidade de Sutton, na manhã de quinta-feira. Conforme as informações obtidas, ele trabalhava em uma obra na Central Turnpike e caiu de uma altura de 7m6 de altura.

Imediatamente o Corpo de Bombeiros foi acionado e a gravidade de acidente fez com que o brasileiro fosse levado de helicóptero para o UMass Memorial Medical Center. No momento do resgate, o chefe dos bombeiros, Matthew Belsito, alertou para a situação crítica do brasileiro e lamentou o acidente.

Ricardo morava em Milford (MA), mas há alguns meses retornou para morar com a família em woonsocket (Rhode Island). Na sexta-feira (15) a direção do hospital divulgou o falecimento do brasileiro. Segundo alguns amigos, ele não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 13:20 p.m.

Rennan Oliveira, irmão do brasileiro que também mora em Massachusetts, ficou bastante abalado e deixou uma mensagem de despedida em sua página no facebook: “descanse em paz meu irmão. O céu hoje ganha mais um anjo. A sua batalha aqui na terra infelizmente acabou. Não mais brigas, decepções, esforço, luta ou qualquer outra coisa que fazia sua vida difícil. Deus estará lá em cima te esperando de braços abertos para uma vida eterna no paraíso. Sei que nunca disse, mas saiba que sempre te amei”.

Rennan conversou com o Brazilian Times e falou sobre o seu irmão. Ricardo morava nos Estados Unidos há cinco anos e sempre trabalhou na área de construção civil. Os dois moravam com a mãe e ela ainda está muito abalada, precisando do amparo das pessoas para enfrentar a situação.

Conforme ele, o velório ainda não tem data definida, pois o corpo ainda não foi liberado. “Estamos esperando os trâmites burocráticos entre o hospital e a funerária”, disse.

Rennan ressaltou que os órgãos de Ricardo foram doados e salvarão sete vidas. “O coração dele vai para uma criança. Meu irmão se foi, mas continuará vivo em um anjinho aqui na terra”, disse. “Os médicos não nos informaram o nome da criança e nem como foi feito a escolha. Eles não nos passaram muita informação”, conclui.

Fonte: braziliantimes.com