Publicado em 26/01/2016 as 12:00am

Mineira aplica para 14 universidades nos EUA

Giovanna quer ingressar nas áreas de Administração e Economia com foco em políticas sociais

Sempre ligada à questões sociais e envolvida com algumas organizações, a mineira belo-horizontina, Giovanna Correa de Castro, 18 anos, está em processo de aplicação para ingressar em uma universidade nos Estados Unidos. Para isso, ela se inscreveu em 14 instituições, sendo que a maioria está localizada no nordeste do país.

A estudante conta que sempre foi interessada em projetos sociais e queria trabalhar com política social no Brasil. Em 2014, ela participou do ENEM e foi aprovada para cursar Direito em na Universidade Federal de Minas Gerais. “Mas eu optei por estudar no exterior, com o intuito de adquirir novas experiências, conhecer outras culturas e pessoas do mundo todo”, explica. “Além disso, terei opção de cursar diferentes cursos diferentes áreas”, continuou.

Em suas inscrições, Giovanna pretende cursar Administração e Economia com foco para a política social.

A mineira já possui teve algumas experiências no exterior e uma delas foi um trabalho voluntário que realizou na Cidade do Cabo, África do Sul, onde trabalhou em um asilo no mês de Julho de 2015. O histórico de voluntariado de Giovanna não para por aí. Ela foi professora voluntária no Morro do Papagaio, uma favela de Belo Horizonte onde residem mais de 15 mil pessoas. “Eu tive o prazer de ensinar crianças de 5 a 16 anos e foi uma experiência muito gratificante”, acrescenta.

Giovanna sempre buscou estar envolvida em trabalhos que visam ajudar as pessoas e isso fez com que ela se tornasse membro da Dona de Leite, uma organização com sede em Belo Horizonte, que distribui cerca de 500 quilos de leite em pó. Atualmente, a entidade atende 60 famílias, onde 90 crianças são beneficiadas.

Paralelo aos estudos, a mineira destaca que também gosta de esportes e foi jogadora de tênis. “Talvez seja daí que tiro a minha gana por querer mais em minha área, pois a prática esportiva nos ensina a ter foco, disciplina e competitividade”, explica.

Quando ela estava no primeiro ano do Ensino Médio, em 2013, ganhou uma medalha de Bronze nas Olimpíadas Mineira de Química. No ano seguinte, ela ficou com a medalha de prata em Minas e Bronze na Brasileira. Em 2015, ela recebeu menção honrosa nas Olimpíadas Brasileiras de Química.

Ela teve um projeto aprovado e apresentado pelo Movimento Mapa da Educação, no Distrito Federal, uma organização que tem como objetivo fazer com que todos os brasileiros tenham acesso a uma educação de qualidade. A jovem ganhou destaque e se tornou Embaixatriz do MP em Minas Gerais.

 

NOS ESTADOS UNIDOS

As inscrições para ingressar em uma das universidades já foram feitas e os resultados serão divulgados em abril. Mas Giovanna já foi entrevistada por quatro das 14 universidades que se inscreveu. O BT perguntou se existe alguma que ela dá preferência e a jovem prontamente respondeu que se fosse escolher seriam: Harvard (Massachusetts), Yale (Connecticut), Stanford (California) e Brown (Rhode Island).

Giovanna está nos Estados Unidos acompanhada dos pais, Raquel Correa de Lima e João Eduardo de Castro. Eles vão ficar no país até 14 de fevereiro e neste período a jovem vai conhecer outras universidades e manter contato com os seus respectivos reitores. Nesta quarta-feira (27), ela visitará a Brown University. “Em agosto, se Deus quiser eu retorno já para ingressar em alguma delas”, finaliza bastante empolgada.

Fonte: Luciano Sodré