Publicado em 26/01/2016 as 12:00am

Neri Franzon: "Já devo ter feito mais de 1 milhão de consultas"

A história bem sucedida de Neri Franzon na comunidade comecou em 1981, quando o médico chegou aos Estados Unidos

Todos conhecem o seu nome. Ele é, sem dúvida, referência na área de saúde, e não é à toa. São 35 anos de carreira nos Estados Unidos cuidando da saúde da comunidade, e ele calcula que já tenha realizado mais de um milhão de consultas em sua clínica. “Se não passou de um milhão, está por aí”, afirma o médico catarinense Neri Franzon, sem arrogância, mas com uma gotinha de orgulho por já fazer parte da história da comunidade.

A história bem sucedida de Neri Franzon na comunidade começou em 1981, quando o médico chegou aos Estados Unidos. Franzon é natural de Santa Cecília-SC. Desde pequeno já manifestava interesse pelas ciências humanas e biológicas, segundo conta. “Nunca olhei para nenhuma outra área. Gostava mesmo de biologia, de ler sobre medicina. Me interessava somente por assuntos de saúde”, revela. Em 1974, o jovem Neri foi cursar Medicina em Florianópolis, onde ficou até 1979 quando se formou. Em seguida, foi fazer residência médica em Porto Alegre; foram dois anos de prática pós-formação.

Mas Neri queria mais. Queria ampliar seus horizontes profissionais, aprender novas técnicas.

 

Vinda para os EUA

“Eu já tinha vontade de vir para os Estados Unidos, de continuar os estudos aqui, porque queria vivenciar algo diferente na profissão”, lembra. Ele pensava em ampliar os conhecimentos e sabia que aqui, nos Estados Unidos, a prática da medicina era mais avançada. Assim, aterrissou em solo floridiano em 1981, logo após sua residência.

 Mas aqui teve que estudar ainda mais. Fez também residência aqui na Flórida, por dois anos, e em seguida começou sua prática particular. “Logo após terminar a residência já fui trabalhar em consultório. Eu tive sorte de poder trabalhar sozinho - a clínica era de outro médico mas Franzon tinha liberdade para diagnosticar- e desenvolver mais o meu conhecimento geral em medicina”, conta.

Porém sorte não foi o que determinou seu sucesso. Franzon é conhecido pela dedicação aos clientes, especialmente aos brasileiros - que são 60% em sua clínica-, e isso é visível. Até mesmo durante a entrevista à reportagem do BT, concedida após o fechamento da clínica, Franzon teve que interromper a conversa por diversas vezes para atender clientes ao telefone e na porta da clínica, mesmo após encerrado o seu expediente. “É assim (risos). Eu fico disponível 24/7. Não posso deixar de atender (mais risos) … acho que toda a comunidade tem meu número de celular”, afirma sorrindo.

Questionado se vê grande diferença entre a prática médica dos EUA e do Brasil, ele destaca que única diferença é que os médicos brasileiros são mais carinhosos, mais humanos, mas admite que a medicina norte-americana é mais completa. “O estilo Americano de tratamento é TLC- tender, loving and caring. É mais completo, porque trata o paciente como um todo, desde o aspecto físico ao psicológico. E os médicos brasileiros acabam se adaptando bem por serem mais pessoais”, afirma. E ele conseguiu integrar o estilo Americano ao estilo brasileiro em sua clínica.

 

Dificuldades

Claro que nem tudo foram flores no caminho de Franzon. Ele enfrentou dificuldades também. “Minha maior dificuldade foi a falta de experiência, claro, no início. Mas tive sorte, e nunca cometi nenhum erro”, destaca.

O erro médico é o grande fantasma da vida de qualquer médico e Franzon se orgulha de nunca ter sido protagonista de nenhum episódio triste. “Nunca perdi um paciente na minha clínica”, conta. Claro que ao longo dos 35 anos de prática já viu muitos pacientes perderem a batalha para doenças graves, mas nunca por falha sua e nem em suas dependências.

Das vidas que salvou, tem algumas memórias também. Uma em especial o marcou bastante. Foi o caso de uma criancinha que teve convulsão e parada cardíaca durante a consulta. “Nós chamamos o 911, mas antes eu fiz os primeiros socorros e consegui ressuscitá-la. Ela foi levada ao hospital e diagnosticada com Meningite”, lembra. Ele até foi contagiado pela doença e teve que ficar dois meses em tratamento, sem trabalhar.

Foi só um susto, mas que ficou marcado na sua história.

 

Saúde da comunidade

Infelizmente também já registrou muitos outros casos de diagnósticos graves em sua clínica, mas a maioria dos problemas que afligem a comunidade é menos preocupante. Se relacionam mais à saúde do coração, do estômago e do pulmão. Ou também ligados às condições de trabalho. “Aqui a gente registra muitos casos de tendinite, pequenas fraturas, pequenos cortes, problemas de coluna e etc”, conta. São problemas que os brasileiros desenvolvem em sua maioria por causa dos trabalhos pesados.

Mas em geral Franzon considera a saúde do brasileiro boa e vê uma diferença entre os brasileiros imigrantes de 35 anos atrás, quando começou, e os de hoje.

“Acho que hoje o povo brasileiro está mais alerta, mais consciente e bem informado. Principalmente as mulheres, que cuidam mais da sua saúde hoje em dia, fazendo sempre exames rotineiros como mamografia e papanicolau.

 

Atuação em estética

As mulheres também são responsáveis por uma grande parcela da clientela da sua clínica, que nos últimos 20 anos tem investido na área de estética. Esse tipo de tratamento já representa 10% das consultas da clínica, que atende entre 50 e 60 pessoas por dia.

Desde as já corriqueiras aplicações de Botox aos tratamentos de emagrecimento, várias são as opções. Em sua clínica, na área de perda e manutenção de peso, Franzon trabalha especialmente com duas técnicas eficientes: injeções de Lipotropic e administração alopática de Phentermine, pílula que reduz o apetite.

“Temos registrado casos bem sucedidos de perda de peso. Uma cliente já chegou a perder 40 libras com esse tratamento”, revela.

Perguntado sobre o seu maior orgulho nesses 35 anos, ele é taxativo: “Poder facilitar o acesso dos brasileiros à tratamentos de saúde. Nossa clínica oferece exames e medicamentos com preços acessíveis, e às vezes nem cobramos”, destaca o “tender and caring” médico, como se define, que fala português, inglês, espanhol, francês, italiano e quer aprender japonês. “Quero sempre aprender mais”, encerra (risos).

 

SERVIÇOS

A clínica de Medicina Geral do Dr. Neri Franzon M.D. está localizada em Fort Lauderdale, atende várias especialidades, inclusive ginecologia e pediatria. Também realiza exames para fins de processo imigratório, exames escolares, vacinas, etc. Dr. Franzon conta com a ajuda da médica Carla Revilla P.A no atendimento clínico. No setor de estética, além de tratamento de emagrecimento e preenchimento de rugas e linhas finas, também oferece remoção de pelo com laser.

 

NERI FRANZON, MD

4390 N Federal Hwy Ste 101

Fort Lauderdale, FL 33308

(954) 776-1412

 

Vanuza Ramos

Fonte: Vanuza Ramos