Publicado em 1/02/2016 as 12:00am

NY vai sediar ENCCEJA

A prova será ministrada pelo Consulado e oferece a oportunidade de conclusão dos ensinos fundamental e médio

Pela primeira vez, Nova York será um dos locais de realização do Exame para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA/¬Supletivo), em 2016. A prova será ministrada pelo Consulado do Brasil em NY e oferece a oportunidade de conclusão dos ensinos fundamental e médio.

A Legião da Boa Vontade (LBV), que já oferece cursinhos preparatórios nos seus centros sócio educacionais no Brasil, vai também ministrar gratuitamente um cursinho de orientação na sua sede em Nova York e está recrutando professores voluntários para se engajarem nessa iniciativa.

A obtenção desse diploma de conclusão de curso do governo brasileiro poderá ser usado para processos seletivos de universidades (inclusive nos EUA), inscrição em cursos técnicos, abertura do próprio negócio, entre outras oportunidades. O ENCCEJA para brasileiros vivendo no exterior é uma prova ofertada a jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada. As provas são gratuitas e ocorrerão nos dias 28 e 29 de maio de 2016.

O cursinho de orientação da LBV terá vagas limitadas e ocorrerá de março a maio de 2016, com duas aulas semanais e opções de turmas a noite ou pela manhã. Alunos interessados devem se inscrever no link logw.convio.net/alunoencceja.

 

A LBV está recrutando também professores voluntários que estejam capacitados e/ou possuam experiência de ensino nas seguintes matérias:

- Para o Ensino Médio (apenas para os brasileiros residentes no Exterior);

- Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e uma proposta de Redação;

- Matemática e suas Tecnologias;

- Ciências Humanas e suas Tecnologias;

- Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Para se voluntariar como professor, basta entrar em contato com a LBV pelo telefone (646) 398¬-7128 (falar com Sâmara Caruso) ou se inscreva como professor voluntário online pelo link logw.convio.net/teacher.

Fonte: braziliantimes.com