Publicado em 2/02/2016 as 12:00am

Brasileiros invadem UFC em Newark (NJ)

Rumble precisou de 86 segundos para nocautear o rival; Marajó luta mal e cai para Rivera; Já Sage Northcutt, protegido de Dana White, perdeu 1ª na carreira

Não deu nem para a saída. Anthony Johnson precisou de pouco mais de um minuto para nocautear Ryan Bader na luta principal do UFC Nova Jersey, evento realizado na noite deste sábado (30) em Newark (New Jersey) e voltar a ficar próximo de disputar o cinturão dos meio-pesados da organização.

Já virou rotina na carreira de Anthony Johnson. O meio-pesado mostrou mais uma vez todo o poder de nocaute e precisou de apenas 86 segundos para dar fim a luta contra Ryan Bader.

Assim que o combate começou, Bader não quis se arriscar na troca de golpes com Johnson e logo buscou a queda. Porém, ele acabou caindo por baixo. Apesar da posição desfavorável, Ryan segurou o braço de Johnson e tentou encaixar uma Kimura (chave de braço). Mas Anthony defendeu o ataque e rapidamente dominou o rival no solo. Por cima, ele chegou a montada e disparou vários socos na cabeça de Bader até a interrupção do árbitro.

“Sempre treino muito e dar o meu melhor. Quando estou aqui, tento me divertir. Agora quero esperar para saber se serei o próximo desafiante ao cinturão”, disse Anthony Johnson ainda no octógono.

Se o card preliminar do UFC New Jersey foi de festa para os brasileiros, o mesmo não aconteceu no programa principal. O peso galo Iuri Marajó subiu no octógono em busca da segunda vitória consecutiva na organização e subir da atual 14ª posição no ranking da divisão, mas ele acabou derrotado por Jimmie Rivera e viu seu planos de entrar no top-10 caírem por terra.

Conhecido por sempre buscar a luta, Marajó teve uma tática diferente nesta noite e esperou Rivera tomar a iniciativa. Apesar de não ser contundente no primeiro round, o norte-americano acertou mais o brasileiro, buscou mais a luta e somou pontos.

No segundo round, Rivera abriu mais o jogo e deixou Iuri acuado. Com pressão, o norte-americano fazia o brasileiro andar para trás durante a maior do tempo. No único momento me que conseguiu acertar Jimmie, com um direto de encontro, Marajó foi rapidamente derrubado na sequência e viu sua chance de recuperação ir por terra.

Na terceira parcial, o norte-americano, já sentindo o ritmo da luta, não conseguiu manter a mesma intensidade. Porém, Marajó não aproveitou o momento e apesar de tentar surpreender com alguns chutes, acabou derrotado na decisão unânime dos juízes.

O presidente do UFC, Dana White, nunca escondeu o carinho que gere pelo jovem Sage Northcutt, de apenas 19 anos, e que é cotado como uma grande promessa do evento. Porém, o ‘queridinho’ do dirigente foi surpreendido pelo Bryan Barberena e conheceu sua primeira derrota na carreira.

No primeiro round, Northcutt mostrou todo o seu potencial na luta em pé. Ele atacou com velocidade e precisão, esquivou-se das investidas e mostrou plástica nas respostas precisas. Mas Barberena, mostrando muita valentia, resistiu a investidas até o final do primeiro round.

No segundo assalto, a luta teve uma reviravolta inesperada. Sage Northcutt continuava superior e tentou uma queda, mas foi ele que acabou caindo por baixo. A oportunidade foi o que precisava para Bryan Barberena voltar a disputa. Ele ficou por cima, pesou e golpeou o jovem lutador.

Visivelmente incomodado com a posição, Northcutt tentava empurrar para sair do solo, mas sempre sem sucesso. Barberena aproveitou o nervosismo do rival e encaixou uma Katagatame (estrangulamento por cima) em Sage. Apesar do golpe não estar completamente encaixado, o ‘queridinho de Dana White’ acabou desistindo e perdendo pela primeira vez em sua carreira.

Fonte: braziliantimes.com

Top News