Publicado em 2/02/2016 as 12:00am

Ladrões de origem latina praticam roubo e polícia pede ajuda da comunidade

Dois homens não identificados roubaram uma mulher usando uma faca, quando ela caminhava em um estacionamento na Rota 09 em Framingham (MA)

Dois homens não identificados roubaram uma mulher usando uma faca, quando ela caminhava em um estacionamento na Rota 09 em Framingham (Massachusetts), na sexta-feira (29). Segundo as informações policiais, o crime aconteceu por volta das 7:13 a.m., no complexo de apartamentos Jefferson Hill.

A mulher, cujo nome não foi fornecido pelas autoridades, ficou ferida com o ataque. Conforme relatou o porta-voz do Departamento de Polícia local, Stephen Cronin, a mulher estava indo para o estacionando e descobriu que o seu carro havia sido guinchado. Em seguida ela voltou para o edifício e antes de entrar no prédio foi abordada pelos dois elementos.

Cronin disse que um dos criminosos mostrou uma faca para ela e o outro disse para ela entregar tudo que tinha. Depois que a vítima entrou todos os seus pertences, a dupla fugiu, tomando rumo ignorado. Uma testemunha, disse falou com a vítima antes do roubo, relatou aos policiais que ela viu dois homens correndo no estacionamento depois de praticarem o crime.

Outro residente disse aos policiais que ele também viu dois homens, no início daquela manhã, “e parecia que tentavam invadir os carros no estacionamento”. Cronin ressaltou que houve um aumento nos casos de veículos invadidos na região. Mas ele não afirmou se o roubo de sexta está ligado a estes outros crimes.

Os dois suspeitos foram descritos como sendo de origem latina, com idade entre 16 a 19 anos de idade. Um media 1m55 de altura e o outro 1m73. Um deles estava usando moletom com capuz preto e o outro um moletom com capuz cinza.

O Departamento de Polícia pede ajuda da comunidade para identificar estes criminosos e ajudar a solucionar outros casos que estão acontecendo na Rota 9 relacionados a invasão de veículos estacionados. O telefone de contato é (508) 872-1212.

 

Fonte: braziliantimes.com