Publicado em 5/02/2016 as 12:00am

Brasileiro é preso pela terceira vez em quatro meses

Sérgio Ilha Jr. também vai responde por deixar seu filho, de 3 anos de idade, sozinho em um apartamento

Um homem fugiu de seu apartamento no sábado (30 de janeiro), quando a polícia estava a caminho para prendê-lo. Além de fugir, ele deixou o seu filho sozinho. As informações foram divulgadas pelas autoridades nesta quarta-feira (03). Trata-se do brasileiro Sérgio Ilha Jr., 26 anos.

Quatro dias depois, de acordo com um relatório policial no Tribunal Distrital de Framingham (Massachusetts), os investigadores conseguiu prendê-lo no mesmo apartamento, localizado no 26 Willis Street, por volta das 1:03 a.m.

Segundo as informações, por volta das 5:00 p.m., a ex-namorada de Sérgio foi ao Departamento de Polícia informar que o brasileiro estava violando uma ordem de restrição que ela obteve uma semana antes. Ela o advertiu várias vezes e mesmo assim, ele não parou.

Quando ela disse que ia chamar a polícia, o brasileiro falou que “não se importava e que ficaria apenas um dia na prisão por isso”, segundo informou os relatórios policiais.

Ainda segundo o documento, quando os policiais foram ao apartamento do brasileiro, a mãe dele, que mora no mesmo prédio, informou que o filho não estava e que havia deixado o filho de três anos de idade sozinho.

A polícia obteve um mandato de prisão e deu a criança para a ex-namorada de Sérgio, que é mãe do menino. Os investigadores também entraram em contato com o Departamento de Estado da Criança e da Família.

Depois que foi preso, o brasileiro foi acusado de imprudência ao cuidar de uma criança e também de violar uma ordem de restrição.

Durante uma audiência de acusação, realizada no Tribunal Distrital de Framingham, na quarta-feira (03), o Promotor Emily Farley pediu ao juiz David Cunis para revogar a fiança de Sérgio em dois casos abertos. Em um deles, ocorrido em outubro passado, o brasileiro é acusado de invadir a casa de sua ex-namorada, agredi-la e quebrar o telefone dela para que ela não tivesse como chamar a polícia.

No outro caso, em novembro, Sérgio é acusado de violar uma ordem de restrição que sua ex-namorada tinha obtido contra ele, após o caso de outubro.

O juiz revogou a fiança em ambos os casos, ordenando que o brasileiro fosse detido sem direito a fiança até dia 11 de Março, quando acontecerá uma conferência de pré-julgamento.

Fonte: braziliantimes.com