Publicado em 21/03/2016 as 8:20am

"Green day" em NYC ressalta a multicultura da cidade

A parada da Quinta Avenida, em Manhattan, é considerada uma das mais antigas e maiores no mundo.

Mais do que uma festa católica para celebrar o patrono da Irlanda, Saint Patrick, o Saint Patrick’s Day, comemorado no dia 17 de Março, é também utilizada para ressaltar a herança cultural dos irlandeses, que em New York City é extremamente forte e presente.

A parada que aconteceu na 5ª. Avenida, entre a 44th street e a 79th street, durou aproximadamente 5 horas e recebeu milhares de pessoas de todas as nacionalidades, inclusive diversos brasileiros que aproveitaram para saber um pouco mais sobre a cultura irlandesa.

“Gosto de interagir com novas culturas e vivendo aqui nos Estados Unidos tão próximo à Manhattan, é quase que inadmissível não participar de alguns eventos tradicionais, e este é um deles”, relata o Murilo Maurício.

A parada da Quinta Avenida, em Manhattan, é considerada uma das mais antigas e maiores no mundo.

Para o brasileiro Jotha Cunha, que estava celebrando seu aniversário, a festa foi em dobro. “Estou muito feliz de estar aqui, é um presente visitar essa cidade tão cosmopolita e ainda poder desfrutar de um dia especial como o St Patrick’s Day, hoje também é meu dia e a festa será em dobro. Eu imaginava um evento muito diferente, pois no caminho vi diversos adolescentes vestindo o trevo de três folhas, roupas verdes e todos muito animados, pensei que seria algo parecido com o que vemos no Brasil, mas estava enganado. A parada é linda, bem comportada, longe de ser badalação e isso foi bem interessante. Ver jovens e idosos celebrando juntos, com muito respeito e alegria realmente me emocionou”, conta o cabeleireiro das celebridades brasileiras que está de passagem por NYC.

E por falar em entrar no clima dos irlandeses, os brasileiros que encontramos no caminho estavam todos à caráter, vestidos com as tradicionais roupas e chapéus verdes e o trevo de três folhas, que para St Patrick significava a santíssima trindade e uma forma de evangelizar os povos celtas.

Murilo explica o motivo da caracterização. “Acho que, se vamos fazer parte de algo, que seja bem característico e meus amigos e eu decidimos fazer como eles, respeitando a cultura, nos vestimos de verde e vamos celebrar como eles, comendo o tradicional prato típico do dia, que é uma carne com batata e repolho e é claro beber cerveja verde, afinal, ninguém é de ferro”.

A festa em NYC foi noite adentro, começou às 11:00 da manhã e às 22:00 os bares e ruas da cidade ainda estavam repletos de “verdinhos”, transformando a cidade num verdadeiro “green day”.

 

 

Fonte: Marisa Abel