Publicado em 23/03/2016 as 9:40am

Filho de brasileiros é o segundo melhor ginasta de MA, em sua faixa etária

Caleb tem se destacado dentro da sua categoria na Ginástica Olímpica e tem o sonho de participar das Olimpíadas

Com apenas 9 anos de idade o pequeno Caleb Barbosa de Sousa, estudante da terceira série da Woodrow Wilson Elementary School em Framingham, o menino já sabe o que quer da vida: ser ginasta profissional. Filho do casal de brasileiros Carlos Francisco Gomes de Souza e Lauana Barbosa de Souza, Caleb tem em seus pais seus maiores incentivadores para alcançar seu objetivo. 

Mesmo com tão pouca idade ele leva essa meta muito a sério. Sua habilidade para a ginástica foi descoberta por acaso, através de uma brincadeira de futebol entre pai e filho, quando Caleb tinha apenas 5 anos de idade. Os pais começaram a observar mais as brincadeiras do filho e viram que ele tinha um bom domínio do corpo. Foi quando os pais decidiram investir em alguma atividade física para que o filho pudesse desenvolver aquele dom. Apesar de gostar muito do futebol (soccer), foi na Ginástica Olímpica que o menino pode mostrar todo o seu potencial.

Atualmente são quatro horas de treino intenso por dia, de 4 a 5 vezes por semana. “Ele nunca reclamou de um só dia de treino. Ele ama o que faz”, relata o pai que o acompanha em todos os treinos na academia New England Academy of Gymnastics, localizada na cidade de Marlborough.

Tanto esforço e dedicação já tem lhe rendido destaque e bons frutos: Miguel teve a oportunidade de participar de diversas competições dentro e fora de Massachusetts, e em todas conseguiu boas colocações. No sábado passado ele participou do campeonato Estadual do State Meet na cidade de Middleton, onde foi considerado o segundo melhor ginasta individual, em sua faixa etária, pelo Estado de Massachusetts. Agora Caleb faz parte do time do Estado e já é um atleta registrado por Massachusetts.

O sonho de Caleb é estar entre os melhores do país e um dia poder participar das Olimpíadas. Alguém duvida que ele vai conseguir?

Fonte: Thaís Partamian Victorello