Publicado em 30/03/2016 as 2:31am

Peão de rodeios brasileiro sofre parada cardíaca no Texas

Simão foi levado ainda inconsciente ao Medical Center de Lewisville

Na sexta-feira (25). O peão de rodeios Simão sofreu uma parada cardíaca e foi levado inconsciente ao hospital Medical Center de Lewisville, Texas, onde ainda está internado em condições estáveis. Em decorrência do fato de ter ficado aproximadamente 20 minutos desacordado, os médicos responsáveis pelo brasileiro ainda não sabem se o enfarte deixará alguma sequela. No sábado (26), ele foi submetido à uma cirurgia para a colocação de um anel para desobstruir a artéria entupida e uma válvula que facilitará a circulação sanguínea.

Simão se encontra em coma induzido e seu estado de saúde, apesar de estável, ainda inspira cuidados. “Por favor, orem para que o Simão logo se recupere, sem sequelas, mas para isso peço a ajuda de vocês, pois ele era o maior provedor da sua casa”, postou Tissiana Canedo na página criada no domingo (27) no website GoFundMe.com (https://www.gofundme.com/ajudeosimao).

“Sua esposa Giovana também trabalha e tem dois filhos (João e Manuela), por isso, será um pouco difícil ela manter todos os gastos necessários já que também precisa acompanhar a situação do esposo e cuidar de suas crianças, não sendo suficiente a renda para seus gastos básicos. Agradecemos qualquer ajuda não importando a quantia, doe aquilo que estiver ao seu alcance e sua necessidade e se, mesmo assim, não puder ajudar, pedimos que orem e orem muito para a sua recuperação ser completa. Agradecemos a todos de coração e manteremos aqui as informações atualizadas sobre sua recuperação. Deus abençoe a todos! Obrigada”, acrescentou.

A verba arrecadada na campanha online será destinada a ajudar financeiramente a família do peão enquanto ele se recupera. Até o fechamento dessa edição já haviam sido arrecadados no GoFundMe.com a quantia de US$ 2.790 do gol de US$ 5 mil.

No momento, Simão respira com a ajuda de aparelhos e os remédios estão sendo retirados aos poucos, conforme as reações do paciente. “Ele no momento está com um problema em sua perna direita que não move, sem qualquer movimento das juntas, está como uma rocha e eles (médicos) não sabem dizer se será algo temporário ou permanente, não podem fazer os exames necessários por causa de todos os equipamentos que o Simão necessita para estabilizar sua pressão, respiração e batimentos cardíacos. Seus órgãos estão respondendo bem, suas pupilas também, porém o cérebro e a perna são dois casos que os médicos não conseguem prever e, portanto, suas maiores preocupações. O processo vai ser lento e a família precisa de nós”,  acrescentou Tissiana.

Fonte: Brazilian Voice