Publicado em 4/04/2016 as 6:00am

Brasileiro vive pesadelo em hospital de NJ

Quando o primeiro mal estar surgiu, a família pensou que era relacionado ao um vírus de gripe, porém a gravidade da má condição de saúde o levou ao hospital de ambulância.

Internado em um hospital da cidade de Elizabeth, em New Jersey, o brasileiro Nilson Greene, casado com Luciana Greene e pai de duas meninas, está há mais de um mês enfrentando uma terrível batalha para ter sua boa condição de saúde de volta.

Quando o primeiro mal estar surgiu, a família pensou que era relacionado ao um vírus de gripe, porém a gravidade da má condição de saúde o levou ao hospital de ambulância.

“No início os médicos estava sem diagnóstico certo, Nilson tem tido convulsões e, possivelmente, um acidente vascular cerebral. Está incapaz de falar, caminhar ou fazer qualquer coisa para si mesmo” explica familiares do paciente.

A esposa, Luciana Greene, conversou com nossa redação e explicou mais sobre a situação de Nilson. Ela disse que os sintomas de mal estar começaram semanas antes de ele ter dado entrada no hospital. “Duas semanas antes de ir para o hospital ele estava com febre e dor de cabeça, eu o levei ao médico e ele deu antibióticos e disse que era sintoma de meningite, mas não era isso. Isso foi em uma terça-feira de manhã, na quinta-feira já não tinha febre, porém na sexta-feira ele disse que tropeçou no quintal por causa do mal estar, e no sábado caiu no banheiro e eu disse que não ia esperar mais”.

Luciana disse que foram ao hospital, fizeram os exames de sangue os primeiros resultados não indicaram nenhuma anormalidade. “Eu informei que ele havia caído no banheiro, então os médicos fizeram a ressonância magnética e disseram que ele tinha tido derrames pequenos enquanto dormia, por isso não tinha se dado conta”, explica a esposa.

Quando os demais testes chegaram os médicos identificaram que os glóbulos vermelhos estavam abaixo do normal, assim como baixa no potássio. Tendo em vista que a febre e dor de cabeça não cessaram os médicos acharam melhor manter Nilson internado no hospital.

“No domingo ele teve mais dois derrames, sendo que o primeiro eu estava no quarto com minha irmã Loeny, os funcionários me tiraram do quarto e ele teve outro foi horrível”, desabafa Luciana.

Angustiada com a situação de saúde do marido, Luciana está apreensiva com a espera do diagnóstico e tratamento correto. “No mesmo domingo tiraram o líquido da coluna e suspeitavam de meningite mais até o resultado sair não me podiam dizer nada. Quando os resultados saíram, me disseram que ele tinha meningite de fungos e uma meningite rara mais não contagiosa e descobriram que tudo começou com o osso do coquix que ele machucou caindo ou pegando algum peso e o líquido da coluna está muito a mais do que o normal. De acordo com os médicos o normal é 200 e ele tinha 320, essa pressão era o que estava fazendo ele ter derrames e agora está com remédio para convulsão”.

Angustiada com essa situação, a esposa de Nilson informa que as filhas estão sofrendo a ausência do pai e dela. “Minhas filhas estão super deprimidas, só viram o pai duas vezes e por cinco minutos apenas, isso foi no domingo de Páscoa. Sou voluntária na escola delas, como não trabalho fora, procuro estar o mais presente possível, estamos sempre juntas, porém como estou passando bastante tempo no hospital sei que elas estão sentindo a minha falta e a do pai”.

Patriarca da família, ele é o responsável por sustentar a casa as contas estão se acumulando com o passar dos dias. Luciana solicita ajuda financeira para poder enfrentar esse momento terrível de sua vida. A família de Luciana criou um link para doações no Gofundme (www.gofundme.com/46u3zscs).

 

Fonte: Marisa Abel