Publicado em 18/04/2016 as 12:00pm

Revista americana compara crise brasileira a crise política vivida pela Argentina em 2001

A revista americana Americas Quartely publicou um artigo em que comparou o cenário político do Brasil a crise que a Argentina

Nem só de futebol se baseia as relações de comparação entre o Brasil e a Argentina. A atual crise política e econômica brasileira é destaque nos principais jornais e revistas de todo o mundo e já está sendo comparada a crise Argentina vivida no início dos anos 2000.

A revista americana Americas Quartely publicou um artigo em que comparou o cenário político do Brasil a crise que a Argentina enfrentou em 2001, onde durante o governo de Fernando de la Rua, que destruiu as contas públicas e quando as manifestações nas ruas se tornaram violentas, o então presidente renunciou, fugindo do colapso de helicóptero. A Argentina se viu sem rumo definido e em menos de 15 dias, o pais teve cinco presidentes diferentes. O momento de crise estabeleceu o slogan que era entoado pelo povo que reivindicavam seus direitos nas principais praças públicas do pais "¡Que se vayan todos!", que significa: “Que saiam todos!", o que resultou na vitória de Nestor Kirchner para ocupar o cargo da presidência, vencedor com apenas 22% dos votos.

Segundo a publicação assinada por Brian Winter, assim como a Argentina clamava por um recomeço político, esse é o atual clamor popular da maioria dos brasileiros. Segundo a análise de Winter, a economia brasileira não está tão ruim quanto estava a da Argentina durante a crise de 2001, mas apesar disso a população está chegando a mesma conclusão de que ninguém no cenário político atual é competente ou limpo o suficiente para lidar com a enorme crise que o país enfrenta. O artigo ainda destaca que os "sucessores" de Dilma - Michel Temer, PMDB e Eduardo Cunha - estão manchados e enfrentam denúncias de corrupção e que no Brasil é possível se deparar nas ruas com cartazes onde as frases lembram os da crise Argentina "Fora Todos Eles".

Winter ainda fez uma breve análise do que processo de impeachment: "Colocar a economia brasileira nos trilhos é relativamente simples. Será necessária austeridade, uma abertura ao comércio, e uma guerra contra a burocracia que sufoca as pequenas e grandes empresas", finaliza.

Fonte: Thais Partamian Victorello