Publicado em 11/05/2016 as 12:00pm

Fraude em seguradora pode prejudicar brasileiros em MA

No documento publicado pela Agency Checklists, a Arbella afirma que a Jepsen pode ter seis mil apólices canceladas

Um processo movido pela Arbella Mutual Insurance Company contra a Rapo & Jepsen poderá prejudicar centenas de brasileiros. Segundo as informações os motivos da ação judicial são por frades nas apólices. A acusada, que possui dois escritórios localizados na região do MetroWest, está realizando registros de veículos com placas comerciais, “mas os seus referidos donos não utilizam o automóvel para este fim”.

Segundo o site da Agency Checklists, a Arbella denuncia que a Jepsen utilizava documentação falsa, além de cobrar taxas abusivas, criar empresas fictícias e usar falsos documentos para conseguir a liberação dos seguros comerciais e encaminhados a pessoas não com certeiras internacionais.

No documento publicado pela Agency Checklists, a Arbella afirma que a Jepsen pode ter seis mil apólices canceladas. Entre elas, a de centenas de brasileiros que são clientes da empresa. Ainda segundo o site, está agendado para esta quarta-feira (11), a avaliação do recurso apresentado pela parte acusada no processo.

As duas empresas foram parcerias durante cinco anos e neste período foram emitidas mais de seis mil apólices de seguro para automóveis comerciais para a Arbella, através de contrato exclusivo de representação. Mas a denunciante alega que maioria destes contratos correm risco porque “a Jepsen não pode emitir seguros comerciais de carros em nomes de motoristas estrangeiros que não utilizam o automóvel para tal fim”.

Além disso, a acusação afirma que Jepsen é acusada de aplicar cobranças elevadas de acordo com a nacionalidade do cliente, para permitir que eles tenham acesso ao seguro comercial.

Diante das acusações feitas pela Arbella, a Jepsen apresentou um recurso junto ao Commonwealth Automobile Reinsurers (CAR), o qual será uma audiência de análise nesta quarta. Dependendo da decisão, centenas de brasileiros que fizeram seus seguros junto a empresa poderão ser prejudicados.

Fonte: braziliantimes.com