Publicado em 16/05/2016 as 6:00pm

Imigrante de Newark carrega a Tocha Olímpica em Minas Gerais

Artur Moreira viajou dos EUA até à cidade de Itabira (MG), onde carregou a Tocha durante a passagem pelo interior do estado

Na tarde de quinta-feira (12), Artur Moreira, morador em Newark, carregou a Tocha Olímpica no município de Itabira (MG). Ele é natural de Governador Valadares, mas criado na cidade de Nova Era (MG), e trabalha em New Jersey como designer de móveis.

No início de abril, os condutores do exercício de validação operacional Rio 2016, confirmaram que Moreira, cuja família ainda reside em Nova Era, carregaria a Tocha Olímpica em Itabira na quinta-feira (12). Artur mora no bairro do Ironbound, em Newark, e se encontrou com a equipe de revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 na Rua Mem de Sá, nº 146 e seguiu até a Rua dos Andradas, nº 20, onde passou a Tocha para outro dignitário. A cidade de Nova Era é vizinha a Itabira, por onde passou a tocha.

“Isso para mim vale muito; ainda mais pelo momento em que o país vive. Isso ficará na história”, disse Moreira em abril à equipe de reportagem do BV. Ele nasceu na cidade de Governador Valadares, mas cresceu em Nova Era, localizada a pouco mais de 1 hora e meia da capital mineira.

Em janeiro desse ano, Artur se submeteu a vários exames médicos para conferir a sua capacidade de física de levar a tocha.

. Apoio online:

Ainda em entrevista à equipe do BV, Moreira detalhou que havia pedido o apoio para a indicação a alguns amigos pelo Facebook, mas que mesmo assim se surpreendeu com a escolha. Além disso, ele foi indicado por pessoas de várias regiões do Brasil nas categorias para carregar a tocha ou ajudar nas cerimônias de entrega de medalhas. O Comitê Olímpico realizou a seleção representando os três patrocinadores principais das competições: A Coca-Cola, Bradesco e Nissan. Moreira ficará aproximadamente 2 semanas no Brasil.

Na comunidade brasileira em New Jersey, Artur tornou-se popular por participar de várias campanhas beneficentes locais e inclusive viajou ao Nepal, com o Pastor Welbr dos Santos, da Igreja Assembleia de Deus em Newark. Recentemente, ele participou com o líder religioso nos trabalhos de ajuda às vítimas do terremoto que abalou parte do país asiático e deixou milhares de mortos, desabrigados e famintos.

. De ponto de drogas a mirante:

Os trabalhos beneficentes realizados por Moreira também podem ser vistos no bairro Colina, onde moram seus pais, em Nova Era, onde ele reformou a passarela sobre a rodovia que corta a cidade e transformou um barranco tomado pelo mato e sujeira em um mirante. A revitalização do espaço não somente valorizou os imóveis na região e aumentou a autoestima de seus moradores, mas transformou a área de um ponto de consumo e distribuição de drogas em um jardim onde hoje há esculturas utilizando materiais reciclados, especialmente pneus usados. Além disso, também foram instaladas câmeras de segurança no local.

“Quando limpávamos as escadarias, encontramos dentro dos tijolos vários frascos e papelotes usados para consumir drogas”, relatou Artur.

O seu próximo projeto será a instalação de uma escultura em formato de uma árvore em aço inoxidável. Todo o trabalho foi financiado com o dinheiro do próprio bolso revelou Artur. Ele detalhou que visitou a sede da Prefeitura e pediu ajuda para na realização do projeto, mas foi informado que o governo municipal não tinha verba suficiente para isso, portanto, recebeu como doação 15 caminhões de terra para a terraplanagem do local. Graças ao esforço do designer e alguns moradores, em pouco tempo o local praticamente abandonado tornou-se no “Mirante da Colina”, com vista panorâmica para o centro comercial de Nova Era.

A tocha olímpica circulará por mais de 300 cidades brasileiras, antes de chegar ao estádio do Maracanã, na capital fluminense, em 5 de agosto.

Fonte: Brazilian Voice

Top News