Publicado em 16/05/2016 as 7:00pm

Profissionais brasileiros recebem bolsas completas para ensinarem português nos EUA

20 brasileiros com bacharelado ou licenciatura em Língua Portuguesa ganharão bolsa para dar aulas do idioma nos Estados Unidos.

É o sonho de muitos cidadãos brasileiros poder estudar e/ou trabalhar no exterior, o que, aliado às crises políticas, moral e econômica que o Brasil atravessa, atualmente, só faz aumentar esse desejo.

Justamente diante desse cenário é que, no mês de agosto deste ano, a Comissão Fullbright Brasil liberará o tão esperado edital que trata da próxima turma de candidatos em potencial do programa Foreign Language Teaching Assistant (Professor Assistente de Língua Estrangeira), o qual tem por objetivo, o processo de recrutamento e seleção para brasileiros poderem lecionar aulas de língua portuguesa e cursar paralelamente, pós-graduação em território dos Estados Unidos da América. O total de vagas que será concedida é de vinte.

Vale esclarecer que o Programa de Intercâmbio Educacional e Cultural do Governo norte-americano ou Fulbright foi posto em prática no ano de 1946, tendo chegado ao Brasil 11 anos depois, em 1957 e já conseguiu levar aos EUA mais de 3.500 brasileiros bolsistas, onde o inverso também é verdadeiro, pois graças ao mesmo Programa, cerca de 3.000 norte-americanos vieram para o país sul-americano.

Todos os candidatos e profissionais que cumprirem o pré-requisito de possuir o curso de bacharelado ou licenciatura no idioma português, inglês ou mesmo as 2 línguas simultaneamente, terão a oportunidade de poder se candidatar ao pleito em questão. É importante que fique claro, que o curso desses candidatos em potencial tenha como data final de conclusão, o dia 31/12/2010.

Outras normas que precisam ser obedecidas é que o profissional interessado deve ser totalmente fluente na língua inglesa, residindo em endereço fixo no Brasil e nunca ter sido contemplado com um outro programa bolsista semelhante ao Fulbright.

O programa de concessão das bolsas para os brasileiros irem aos EUA terá o prazo de duração de 9 meses, cobrindo todos os custos e despesas que estiverem diretamente ligados ao curso propriamente dito, e ainda aos gastos de alimentação dos profissionais, bilhetes aéreos tanto de ida quanto de volta ao Brasil e o fundamental seguro saúde nos EUA.

O mais interessante é que os brasileiros serão conduzidos aos centros de ensino universitários norte-americanos, a fim de que frequentem as salas de aula e também ministrem os cursos de língua portuguesa.

Fonte: braziliantimes.com