Publicado em 20/05/2016 as 2:00pm

Após sair do coma, brasileiro precisa de ajuda para se recuperar

Lucas sofreu um grave acidente na Florida que o deixou preso a uma cama desde abril de 2014

Desde 2014 a brasileira Hemilly De Oliveira, que vive na Flórida, vive um drama ao lado da família na recuperação e cuidado do irmão Lucas. O rapaz tem 22 anos e morou na Flórida a maior parte de sua vida. Em abril de 2014, ele se envolveu em um trágico acidente de moto e como resultado, ficou coma por mais de dez meses.

Durante o período em que Lucas esteve internado, a família enfrentou diversos problemas, inclusive a ameaça de que a direção expulsaria o rapaz do hospital. “Mas a união e o apoio da comunidade foram primordiais para que nossa luta valesse a pena. Tenho fé em Deus que meu irmão vai se recuperar, nem que demore muito tempo”, disse Hemilly.

O jornal Brazilian Times acompanha a história de Lucas desde o seu acidente e deu o apoio necessário para promover as campanhas em prol de levantar dinheiro para custear as despesas médicas. Agora, mais uma vez Hemilly pede ajuda da comunidade, pois o objetivo da campanha iniciada há 16 meses é de arrecadar US$30 mil. “Já estamos com quase US$28,500. Muito perto do nosso objetivo”, disse ela.

As doações são feitas através de uma página aberta no site Go Fund Me e quem quiser fazer uma doação, pode acessar o link https://www.gofundme.com/kt0cx8. Quem não tiver como ajudar através da internet, pode fazê-lo através de um depósito em uma conta no Bank of America, em nome de Angela De Oliveira, número  898062635793.

O ACIDENTE

Em abril de 2014, o jovem de 22 anos, residente em Pompano Beach (Flórida), sofreu um grave acidente de motocicleta e a partir de então permanece internado no referido local. Na época, ele foi levado em coma e sua irmã, Hemilly de Oliveira, e os pais iniciaram uma campanha junto à comunidade para ajudá-lo no tratamento e recuperação.

O rapaz não tem seguro de saúde na Florida e por isso a família teve que arcar com todas as despesas médicas e medicamentos.

No início de 2015, os pais do jovem foram impedidos de visitá-lo no hospital e que deveriam tirá-lo de lá com urgência. Em outras palavras, a direção do local estava despejando o brasileiro. Mas no dia 24 de janeiro deste mesmo ano, a irmã iniciou uma campanha e abriu um site no Go Fund Me para levantar o dinheiro e pagar as taxas cobradas pelo hospital. Campanha esta já citada acima.

Atualmente Lucas está em casa, onde passa por sessões de fisioterapia e recebe visitas de fonoaudiólogas. Segundo Hemilly, ele está tendo bastante progresso. Em um vídeo publicado por ela no Facebook (Campanha Força Lucas), é possível ver o rapaz contando de 1 até 5 com os dedos da mão direita. “Isso é um grande passo, pois ele não conseguia nem se mexer e passou a maior parte do seu tratamento em coma”, disse ela. “É maravilhoso ver como os tratamentos que ele tem feito tem ajudado nesta progressão. Nós ainda precisamos da ajuda de todos vocês porque os gastos semanais são bastante. Quem puder doar $5, $10, $15 vai ajudar muito”, fala.

Fonte: braziliantimes.com