Publicado em 22/06/2016 as 3:00pm

Sumido do futebol brasileiro, Ney Franco estuda inglês na Florida

O último trabalho de destaque de Ney Franco foi no São Paulo quando conquistou a Copa Sul-Americana em 2012

Desde o início do ano, Ney Franco acorda cedo todos os dias e vai para a aula. Estuda inglês de 8h30 às 15h40 em uma universidade da Flórida. A rotina tem sido bem diferente dos últimos doze anos em que respirou só futebol e viveu sob a pressão de comandar alguns dos principais times brasileiros. O técnico achou que era hora de parar depois de atravessar uma fase ruim na carreira.

Neste ano sabático, ele aproveitou para refletir sobre os erros que cometeu nos últimos trabalhos. Ele acredita que a gestão do grupo vinha sendo o seu ponto fraco e é o que mais precisa ser melhorado.

"A gente vai pegando experiência nas vivências, aprende a saber lidar com vitórias e derrotas, tem aprendizagem de liderança de grupo. Em todos os meus trabalhos que foram sucesso, o grupo correspondia muito bem aos meus comandos e tinha qualidade técnica também. Nas últimas vezes, embora não tenha havido uma rebelião deflagrada, não consegui mobilizar o grupo plenamente", afirma ele.

O último trabalho de destaque de Ney Franco foi no São Paulo quando conquistou a Copa Sul-Americana em 2012. Mas depois teve um desentendimento com Rogério Ceni e não conseguiu repetir o sucesso do início de carreira promissora com títulos em sequência em todos os clubes. Depois do time do Morumbi, ainda trabalhou no Vitória, comandou o Flamengo por apenas sete jogos e voltou para o time baiano onde acabou rebaixado. Seu último trabalho foi sem destaque no Coritiba.

"Nos últimos dois anos, fiquei muito abaixo do meu desempenho. Depois da conquista da Sul-Americana, em 2014 e 2015, não tive uma boa sequência. Era o momento para dar uma parada, refletida, reciclada, um aprimoramento que pode ajudar a minha carreira".

Fonte: braziliantimes.com