Publicado em 29/06/2016 as 12:00pm

Matéria do BT ajuda brasileira a não cair em golpe

Nesta semana a redação conversou com mais uma brasileira que foi alvo dos estelionatários, mas ela não caiu no golpe

O jornal Brazilian Times tem feito constantes alertas sobre golpes aplicados na comunidade brasileiro, principalmente na área de house cleaner. O estelionatário entra em contato com a profissional, oferece um serviço, acerta um determinado valor e envia um cheque com pagamento acima do combinado. Depois ele solicita que a pessoa deposite a diferença em uma determina conta.

Várias histórias como essa se tornaram públicas depois de serem divulgadas pelo Brazilian Times. Nesta semana a redação conversou com mais uma brasileira que foi alvo dos estelionatários, mas ela não caiu no golpe “graças às matérias divulgadas pelo jornal”.

A carioca Lilian Visconti Braz da Silva, que mora em Danbury (Connecticut), disse que se cadastrou no site www.care.com oferecendo seus serviços como house cleaner. Em poucos dias uma pessoa entrou em contato com ela e disse que morava na Califórnia e que estaria de mudanças para a mesma cidade que a brasileira reside.

Lilian fala, ainda, que o homem disse que pagaria $100 por dia (três vezes por semana) pela limpeza e que enviaria um cheque pelo serviço postal válido pela primeira semana. Ele também informou que ela teria que comprar medicamentos para a sua mãe, que tinha 80 anos de idade, e fazer compras para a casa. “Até aí tudo bem, mas quando chegou o documento estava preenchido no valor de $3,450.30, a correspondência em nome de uma mulher e o cheque em nome de uma empresa”, fala. “Segundo ele, o valor seria para pagar meus serviços e uma suposta empresa de mudança, a qual eu deveria depositar o restante do dinheiro”, continuou.

Ela ficou desconfiada, resolveu pesquisar e encontrou várias matérias publicadas no site do jornal relacionadas a brasileiros que caíram em golpes semelhantes. “Eu li todas e elas me ajudaram a tomar uma decisão. Liguei para a empresa que estava no cheque e uma funcionária me disse que outras pessoas também ligaram relatando o mesmo problema e que o cheque era falso”, disse.

Lilian ressalta que outras pessoas entraram em contato com ela solicitando serviço, inclusive uma mulher da cidade de Waterbury (CT) que está insistindo para contratá-la. “Mas eu percebi que o prefixo era o mesmo do primeiro e não aceitei a proposta”, fala. “Depois disso eu resolvi excluir meu nome do site Care.com”, fala.

Durante o seu relato, a house cleaner aproveitou para reforçar o alerta para que outros brasileiros evitem cair no golpe. “Eu pesquisei bastante e vi que isso está muito comum na comunidade”, finaliza.

Fonte: Luciano Sodré