Publicado em 8/07/2016 as 5:45am

Brasileira é assassinada a tiros em New Bedford (MA)

A família de Sabrina disse que estava retornando do supermercado quando a jovem foi assassinada.

A polícia investiga o assassinato de uma jovem de 19 anos de idade, na noite de domingo (03), na cidade de New Bedford (Massachusetts). A brasileira Sabrina Gomes da Silva foi morta a tiros por volta das 10:00 p.m. Ela foi levada, às pressas para St. Luke Hospital, onde foi declarada morta logo após a sua chegada. Os investigadores disseram que a vítima foi alvejada com vários disparos.

Segundo as informações policiais, o crime aconteceu em frente à casa da vítima. No local, amigos montaram um pequeno memorial em memória de Sabrina. "Ela era um anjo aqui na terra e agora ela é um anjo no Céu", disse a irmã, Kathy Carrancho.

Ainda conforme as informações coletadas pelos investigadores, a família de Sabrina disse que estava retornando do supermercado quando a jovem foi assassinada.

A família também informou que Sabrina tinha uma filha de dois anos de idade. Eles viviam em um complexo de apartamentos com a mãe da vítima, Lilian Silva, que disse que sua filha era uma menina cheia de vida, gostava de dançar e fazer amigos. "Ela estava na faculdade para tentar pós-graduação, para conseguir um bom emprego, um bom futuro", disse. "Isto é como um pesadelo para mim", chora.

A polícia não confirmou se algum suspeito foi identificado ou se há alguém foi preso. A família exige respostas. "Meu anjo de irmã, Sabrina, ela merece   justiça", acrescentou Kathy. "Nós não temos ideia do que teria levado o assassino a cometer este crime. Nós não temos nenhuma ideia de quem poderia ter sido", continuou.

Alguns vizinhos conversaram com a mídia e disseram que ouviram vários disparos de arma de fogo. John Duarte, que vive nas proximidades, disse que correu para o apartamento de Sabrina e informou à mãe sobre a triste notícia.

"Perguntei-lhe: 'Onde está sua filha? Será que ela foi fazer compras?'", disse Duarte. "Ela foi, 'Sim, por quê?' Então eu disse: 'Você precisa vir aqui fora agora.' E então ela viu a filha baleada", continuou.

Vizinhos descrevem Sabrina como uma mãe jovem e inteligente. Carol Almeida disse que ela era uma estudante do Bristol Community College e que falava quatro idiomas. Ela esperava se tornar uma intérprete. "(Ela era a) feliz, uma menina bonita. Uma princesa brasileira", disse Almeida. "E ela ia para a escola, trabalhava e ainda cuidava de sua filha”, disse.

Apensar das autoridades não passarem informações sobre o caso, alguns amigos estão convencidos de que a violência não foi aleatória. "Acredito que tenha sido algo pessoal, devido a maneira como ela foi baleada", disse Duarte. "Alguém estava com raiva dela".

Uma pessoa, que conversou com a redação em caráter de ter o seu nome mantido sob sigilo, disse que há alguns anos a mãe de Sabrina teria denunciado um homem por molestá-la. Ela também acusou o marido de violência doméstica e ele acabou sendo deportado para o Brasil. Anos depois retornou e acabou agredindo-a.

As investigações estão em andamento, disseram as autoridades, mas ainda se recusam a dizer se o assassino foi identificado ou não.

CAMPANHA

A irmã de Sabrina abriu uma conta no site Go Fund Me para levantar dinheiro e custear as despesas de funeral. Quem quiser ajuda pode acessar o link www.gofundme.com/2ctmme8c e fazer uma doação de qualquer valor. O objetivo é arrecadar US$12 mil e até o fechamento desta edição já havia sido arrecadado cerca de US$3 mil.

Fonte: braziliantimes.com