Publicado em 11/07/2016 as 6:00pm

Protesto na State House apoia medidas anti-imigrantes em Massachusetts

A mãe de Matthew Denice, Maurren Maloney, discursa nas escadas da State House

Na quinta-feira (07), nas escadarias da State House, em Boston (Massachusetts), Maureen Maloney, de Milford, se juntou a mais de uma dúzia de manifestantes para pedir ao Legislativo que apoie as novas medidas do Governador Charlie Baker contra os imigrantes indocumentados, principalmente a proibição da liberação da carteira de motorista.

Na camisa de Manoley estava a foto de seu filho, MatthewDenice, que morreu em 2011, atropelado por um imigrante indocumentado do Equador. “Isso é apenas um pequeno caso diante dos muitos americanos que foram mortos por estrangeiros ilegais”, disse ela se referindo aos rostos exibidos em faixas espalhadas pela escada. “Para estes políticos somos apenas números”, continou.

Ela ainda fez um alerta de que centenas de milhares de imigrantes estão dirigindo nas rodovias do estado sem carteira de motorista. A manifestante estava acompanhada por um grupo de legisladores que também são contra a liberação do documento e ainda pedia para que o Governo feche qualquer caminho que ofereça benefícios e direitos a pessoas que não são cidadãos dos Estados Unidos.

Na semana passada, o Legislativo aprovou o Orçamento que traz um pacote de gastos destinados a conceder carteira de motorista para quem estiver em conformidade com a Lei do Real ID, que foi aprovado em 2005, pelo Congresso, com padrões estabelecidos para aumentar a segurança da identificação emitida pelo estado.

Os manifestantes exigiam uma maior rigidez à esta parte do orçamento e elogiaram Baker ao anunciar que vetaria qualquer forma de benefício aos indocumentados.

Maloney acrescentou que os legisladores precisam ser responsáveis em manter os americanos seguros e colocar os cidadãos deste país em primeiro ligar.

Denice pilotava uma motocicleta e foi morto quando a caminhonete de Nicolas Dutan Guaman avançou um sinal de parada e o atingiu, em agosto de 2011. O impacto inicial não o matou, mas o norte-americano ficou com hematomas e arranhões pelo corpo. O problema é que o imigrante tentou fugir e neste momento passou por cima da vítima que ficou presa entre uma roda e o para-lama da picape e foi arrastado por um quatro de milha até morrer.

Fonte: braziliantimes.com