Publicado em 7/08/2016 as 10:00am

Sem Green Card, brasileiro torna-se cidadão dos EUA após entrar para o exército

Matheus é natural da cidade de João Neiva (ES) e é filho de Alfredo Plazi, um dos radialistas mais conhecidos e respeitos na comunidade brasileira de Massachusetts

O jovem Matheus Plazi, 20 anos, está construindo o seu sonho americano. Ele, que morava em Revere (MA), chegou aos Estados Unidos no ano de 2001, trazido pelos seu pais. Na época, o rapaz tinha apenas cinco anos de idade e por isso sua educação e formação profissional se deu neste país.

Matheus é natural da cidade de João Neiva (ES) e é filho de Alfredo Plazi, um dos radialistas mais conhecidos e respeitos na comunidade brasileira de Massachusetts. Além do pai, ele morava também com a mãe Rosi Plazi. Ele tem uma irmã, Caroline Plazi, a qual tem um filho, Gustavo.

Até bem pouco tempo, a história de Matheus era igual a de milhares de jovens imigrantes indocumentados que lutavam por um lugar ao sol. Mas a vida começou a mudar quando ele aproveitou uma “brecha” na lei de imigração. Através de uma medida assinada pelo presidente Barack Obama, ele teve a oportunidade de se alistar nas forças armadas deste dos Estados Unidos, mesmo não tendo Green Card.

Até bem pouco tempo atrás a Ordem Executiva assinada por Obama, o Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA), abria uma porta para que jovens imigrantes que se encaixavam nas regras pudessem servir às forças armadas. Mas há pouco mais de dois meses, esta parte da lei foi bloqueada. Por sorte, ela foi barrada, pouco depois que Matheus se alistou.

Agora, quase três meses depois, o rapaz está em Houston (Texas) e feliz com tudo que vem acontecendo em sua vida. Matheus entrou no Exército (army) sem Green Card, apenas com Social Security obtida através do DACA, mas hoje é um cidadão dos Estados Unidos.

O seu pai conta que a cidadania foi oferecida ao rapaz dois meses depois que ele foi para Houston. “Entre os 500 jovens que se alistaram na mesma época em que ele se alistou, “havia apenas o meu filho de brasileiro”, disse Alfredo, orgulhoso.

A princípio, Matheus foi para Oaklahoma, onde recebeu os primeiros treinamentos e se formou, há três semanas. Junto com sua formatura, ele recebeu o diploma de Cidadania. “Foi um milagre de Deus, pois assim que meu filho se alistou, as portas se fecharam para quem não tem Green Card”, continuou.

O jovem está estudando Medicina, pois ele entrou no exército para ser auxiliar de médico. As aulas seguem até novembro e caso ele não se gradue, receberá outro cargo. “Estamos muito felizes”, finaliza Alfredo.

Fonte: Da redação

Top News