Publicado em 10/08/2016 as 11:00am

Brasileira é presa e acusada de dirigir embriagada em Framingham

Josiane foi indiciada por condução de veículo motorizado sob o efeito de álcool. Ela também foi citada por violar faixas de sinalização

Uma mulher de Framingham (Massachusetts) admitiu que bebeu antes de seu carro, um Chevy Cruze, colidir com um Ford Taurus estacionado na Concord Street, no domingo. As informações foram divulgadas pelas autoridades locais, nesta segunda-feira, dia 08.

A mulher é a brasileira Josiane Braga, 26 anos, a qual afirmou, durante uma audiência no Tribunal Distrital de Framingham, ter ingerido bebida alcoólica antes do acidente.

Quando a polícia chegou ao local do acidente, encontraram a brasileira ainda sentada atrás do volante de seu carro, que ficou bastante danificado. Os oficiais que atenderam a ocorrência relataram que puderam sentir um forte aroma de álcool vindo de Josiane.

Ambos os veículos ficaram muito danificados. “A força da colisão quase arrancou o pneu da frente do veículo de Josiane”, escreveu o relatório policial.

Os policiais informaram que ela não conseguia se equilibrar nos pés e falava com dificuldade. No início, Josiane negou que tinha ingerido bebida alcóolica e que o acidente foi porque ela se distraiu ao pegar o celular.

Mas ela foi reprovada em vários testes de sobriedade. Ela também fez um teste de bafômetro, que acusou 0,17 de álcool em seu organismo. Este valor mais que o dobro permitido, que é de 0.08. No entanto, os testes de respiração portáteis não são permitidos em tribunais.

Na delegacia, ela concordou em fazer um teste do bafômetro, mas não completou os testes, o que configura como recusa. Ela teve a sua licença para dirigir por 180 dias.

Josiane foi indiciada por condução de veículo motorizado sob o efeito de álcool. Ela também foi citada por violar faixas de sinalização.

Na audiência de segunda-feira, os Promotores não pediram fiança e o juiz David Cunis liberou a brasileira, que responderá às acusações em liberdade. Ela deve retornar ao Tribunal no dia 20 de setembro para uma conferência de pré-julgamento.

O Brazilian Times tentou contato com algumas pessoas próximas à ela, mas não obteve êxito em contatar a própria brasileira. Mas descobriu-se que Josiane é mineira, natural de Capitão Andrade, e trabalha como house cleaner. Durante o tempo que está nos Estados Unidos, morou em Somerville e Framingham.

Fonte: Da redação