Publicado em 19/08/2016 as 9:00pm

Brasileiro é acusado de estrangular a namorada em Framingham (MA)

Samuel agrediu a vítima durante quase duas horas em um local deserto no parque Callahan State

Um homem agrediu sua namorada por mais de uma hora e meia, no Callahan State Park, em Framingham (Massachusetts), na segunda-feira (15). As informações foram ditas pelo promotor Tim Cochrane durante uma audiência no Tribunal Distrital, nesta quarta-feira (17). A mulher teria ido se encontrar com um agressor para resolver uma discussão pendente.

O acusado, Samuel Martins, foi preso na tarde do dia seguinte, por volta das 3:00 p.m. A vítima informou aos policiais que ela e o homem estavam namorando e recentemente discutiram.

Foi então que ela chamou Martins para se encontrar com ela e resolverem a discussão. O acusado propôs que o casal se encontrasse no Callahan State Park. O local possui regiões de bosque, riachos e locais desertos.

Ao chegar, Martins levou a vítima para uma área remota e começou a agredi-la, segundo o promotor. “Ele a jogou no chão e começou a sufoca-la”, disse.

As agressões duraram cerca de uma hora e meia, segundo a promotoria. A vítima não relatou no o incidente naquele dia, mas o fez no dia seguinte. Cochrone disse que a vítima tinha hematomas nos braços, onde Martins teria segurado com força para jogá-la ao chão.

De posse das informações, os policiais foram até a Waushakum Street, onde prenderam Martins e o indiciaram por estrangulamento, violência doméstica e agressão.

O Promotor pediu à Juíza Jennifer Stark que mantivesse o acusado preso sem direito a fiança, até que uma audiência determine se ele é ou não perigoso para a sociedade.

A advogada de Martins, Virginia Yeamans, argumento e pediu pela liberdade de seu cliente. Ela disse que a mulher não tinha contusões e lesões no pescoço, lançando dúvidas sobre a história contada pela vítima. Mas a juíza não aceitou as explicações. “Eu escuto este tipo de argumento muitas vezes, mas todos os documentos médicos mostram que elas (contusões e lesões) apareceram por dias”, disse.

A juíza determinou que Martins fique preso sem direito a fiança até esta sexta-feira, quando acontecerá uma audiência para determinar se ele significa ou não um perigo para a sociedade.

Fonte: Da redação