Publicado em 21/08/2016 as 7:00pm

Brasileira realiza estudo sobre identidade cultural na Columbia University

Projeto tem como objetivo identificar a importância da cultura brasileira na construção das identidades de crianças brasileiras residentes nos EUA

A paulista Natalia S. Coimbra de Sá, 36 anos, moradora de New York, iniciou seu extenso currículo acadêmico na época em que morava na Bahia. “A minha formação é multi e interdisciplinar. Comecei a minha primeira graduação em Jornalismo na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e no ano seguinte em Turismo, na Universidade Salvador (UNIFACS). Após concluir a graduação em Turismo, em 2002, na qual obtive experiência trabalhando e convivendo com estrangeiros, resolvi me dedicar à carreira acadêmica. Fiz uma especialização em Gerenciamento Ambiental na Universidade Católica do Salvador (UCSAL). Em seguida, um mestrado em Desenvolvimento Regional e Urbano na UNIFACS. Foi nesse período que passei a me dedicar exclusivamente ao tema das identidades culturais, focando no estudo das políticas públicas e estudos culturais”, relembra.

No ano de 2009 Natalia veio para New York com o propósito de passar cinco meses para realizar a pesquisa de campo do doutorado como Visiting Scholar no Institute of Latin American Studies da Columbia University. Nesse período ela foi orientada pela Prof. Dr. Maxine Margolis, pesquisadora pioneira e reconhecida internacionalmente como uma das maiores especialistas no estudo da imigração brasileira. “Foi quando comecei a me aprofundar no estudo da cultura brasileira nos Estados Unidos. Após concluir o doutorado, em 2011, passei no concurso para professora no Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)”, conta.

Como professora, ela ensina disciplinas que possuem uma perspectiva cultural e de identidade: hospitalidade, antropologia cultural, eventos, turismo de base comunitária, orientando projetos de Iniciação Científica e Trabalhos de Conclusão de Curso. “O meu interesse profissional envolve a relação entre a cultura e as vivências que ocorrem a partir dos deslocamentos humanos pelo planeta (principalmente por meio do turismo e das migrações internacionais) e as maneiras como as diferentes culturas entram em contato gerando experiências nas quais precisamos lidar com questões de identidade e diversidade”, afirma Natalia.

Atualmente Natalia faz pós-doutorado na área das representações culturais na mídia e como essa questão afeta os brasileiros que vivem no exterior. O projeto está sendo desenvolvido no Institute of Latin American Studies (ILAS) da Columbia University.

O objetivo principal desse projeto e identificar a importância da cultura brasileira e suas representações na mídia americana como forma de construção das identidades de crianças brasileiras e/ou com dupla nacionalidade residentes nos Estados Unidos, ou seja, como isso impacta brasileiros de primeira e segunda gerações. “O que os estrangeiros sabem do Brasil é uma imagem muito padronizada, reduzida. A riqueza de experiências anteriores de cada pessoa antes de se mudar para os EUA, desde a infância, depende do lugar onde nasceu e cresceu, das origens da sua família, ou seja, a nossa riqueza cultural é imensa, mas poucos símbolos de “brasilidade” circulam na grande mídia internacional”, afirma Natalia.

Natalia convida os leitores do Brazilian Times a participarem dessa pesquisa, assim colaborando para os seus resultados finais. “Quanto mais pessoas responderem, melhor! Agradeço a todas as pessoas que puderem tirar 5 minutos do seu tempo, que eu sei é um dos nossos bens mais preciosos, para colaborar com o estudo. Eu quero verdadeiramente entender o que é importante para as famílias que estão criando seus filhos nos EUA no que se refere aos elementos da cultura brasileira que são mais conhecidos, mais valorizados, mais divulgados. Assim, poderei identificar quais precisamos ainda conhecer, estimular e valorizar mais”, relata.

As respostas do questionário serão registradas e analisadas de forma totalmente confidencial. Você não será identificado em nenhuma etapa da pesquisa. Caso tenha qualquer dúvida a respeito dos objetivos e resultados do projeto, envie um e-mail para ns2685@columbia.com

Fonte: Thais Partamian Victorello

Top News