Publicado em 11/09/2016 as 9:00pm

Menino de 12 anos é barrado nos EUA e está detido há 4 meses

Ele tentou entrar no país com o pai, que acabou deportado. Rhian está em abrigo em Chicago e fala com os pais 2 vezes por semana

Um menino de 12 anos está detido pela imigração dos Estados Unidos há quatro meses. Rhian tentou entrar ilegalmente no país junto com o pai, em maio deste ano, mas os dois acabaram sendo pegos pela imigração. O pai foi deportado em agosto, mas o filho continua em um abrigo em Chicago. A família é do interior de Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo.

Pai e filho deixaram o trabalho com produção de café para tentar melhorar a situação financeira da família.

O lavrador Alécio Soares de Paulo, pai de Rhian, já tinha tentado entrar no país em 2003 e foi deportado. No dia 11 de maio deste ano, ele decidiu tentar novamente e levar o filho.

"O que me deu esse impulso foi olhar a geladeira e não ter nada dentro de casa. Depender da minha sogra para comer e para beber. É muita saudade, porque essa semana já faz quatro meses. Me arrependo muito de ter permitido que tudo isso acontecesse. Não aconselho ninguém que faça", declarou a mãe Elizângela Fagundes Viana.

O lavrador Alécio pretendia ficar três anos trabalhando nos Estados Unidos e a esposa continuaria no interior do município. Ele mandaria dinheiro para ela terminar a reforma da casa. Segundo o pai, o desespero começou por causa da seca.

"O café estava todo morrendo. Eu investi dinheiro, peguei empréstimo no banco [para a viagem]. Quando a gente chegou lá, me separaram do meu filho e disseram que tinha problema para a gente entrar nos Estados Unidos. E nisso eu fiquei dois meses e 20 dias esperando por ele, porque é o máximo que eles permitem para quem está deportado".

A família só conversa com o filho duas vezes por semana. A última ligação foi na segunda-feira (5). Elizângela disse que o filho relata que é bem tratado no abrigo em Chicago, que as pessoas agem com carinho com ele, que fazem passeios e que no local tem crianças bem pequenas, algumas de apena sum ano de idade.

O Ministério das Relações Exteriores informou que a Justiça norte-americana já autorizou o retorno de Rhian, mas que a data da viagem ainda não foi agendada pelas autoridades migratórias dos Estados Unidos.

Outro caso

Também em Barra de São Francisco, uma história parecida ocorreu na pequena comunidade de Vargem Alegre. A dona de casa Naiara de Abreu está preocupada com o marido, que também tentou entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

Fabiano Abreu, de 29 anos, também está detido pela imigração desde maio deste ano. Ele gastou R$ 7 mil para tentar realizar o "sonho americano". A esposa e as duas filhas sobrevivem do seguro-desemprego dele.

"A partir do momento que ele saiu de casa, eu não sabia o que tinha acontecido com ele. O último contato que eu tive com ele foi no dia 11 de junho. Acho que ele não tenta ir de novo, pelo aperto que já passou", falou Naiara.

O Ministério das Relações Exteriores não informou sobre a situação de Fabiano Abreu.

Fonte: Alessandro Bacheti / Da TV Gazeta